Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Fitbit espera levantar até US$ 478 milhões com IPO na Bolsa de Nova York

Postado em: 02/06/2015, às 14:52 por Redação

A Fitbit, fabricante de dispositivos para monitoramento de saúde e condicionamento físico, afirmou que espera levantar até US$ 478 milhões com sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), ainda sem data definida para ocorrer. De acordo com prospecto arquivado nesta terça-feira, 2, na Securities and Exchange Commission (SEC), a CVM dos EUA, a empresa planeja oferecer 29,85 milhões de ações classe A, que deverão ser negociadas entre US$ 14 e US$ 16, cada uma.

A empresa, que entrou com pedido para realização do IPO no início de maio, deve precificar as ações no dia 17 deste mês, após o fechamento dos mercados, de acordo com a Bloomberg. As ações da Fitbit serão negociadas na Bolsa de Nova York (NYSE) sob o símbolo FIT.

Após a abertura de capital, a Fitbit terá duas classes de ações — classe B, que representa 10 votos, e classe A, que dá direito a um voto por ação. O Morgan Stanley, o Bank of America Merrill Lynch e o Deutsche Bank estão listados como os coordenadores do IPO.

A fabricante, com sede em São Francisco, na Califórnia, encerrou o ano passado com lucro de US$ 131,8 milhões e receita de US$ 745,4 milhões. Ela tem como investidores o Foundry Group, a True Ventures e o SoftBank. Desde 2007, a Fitbit já vendeu cerca de 20,5 milhões de dispositivos de pulso, que monitoram desde o número de passos dados, a distância percorrida, batimentos cardíacos e a quantidade de calorias consumidas até a qualidade do sono, além de dispor de um relógio. Ainda assim, antes do IPO, a empresa terá de convencer os investidores que poderá ter um crescimento constante, em um mercado cada vez mais concorrido, observam analistas de Wall Street.

Pesquisa realizada no ano passado pela consultoria Endeavour Partners, com cerca de 1,7 mil consumidores americanos, revela que um terço dos usuários de dispositivos de fitness e saúde abandonam seus aparelhos após seis meses de uso. A Fitbit cita em seu prospecto como concorrentes a Jawbone e a Samsung Electronics, bem como o smartwatch da Apple.

No documento, a Fitbit diz que a estratégia para impulsionar o crescimento inclui inovação de mais produtos e serviços, aumento dos esforços de marketing, expansão da distribuição em nível mundial e a construção de relacionamentos com empresas para o desenvolvimento de programas de bem-estar dos funcionários. A empresa pretende utilizar os recursos provenientes da abertura de capital para investimento em pesquisa e desenvolvimento, vendas e marketing, e em potenciais aquisições.

A Fitbit oferece sete dispositivos no mercado, cujos preços variam de US$ 59,95 a US$ 249 nos EUA, onde são vendidos em mais de 45 mil lojas de varejo. A empresa foi fundada há oito anos por James Park e Eric Friedman. Antes de Fitbit, os dois criaram a Wind-Up Labs, empresa de compartilhamento de fotos online que foi adquirida pela CNET Networks, em 2005. Park, agora com 38 anos, term o cargo de diretor executivo e presidente da Fitbit, enquanto Friedman, também de 38 anos, é o diretor de tecnologia.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top