Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

O impacto da consumerização em aplicações de negócios

Postado em: 03/05/2013, às 11:02 por David Akka, da Magic Software

Nos últimos cinco anos, os desenvolvedores no mercado de consumo altamente competitivo abriram o caminho em design e inovação, oferecendo aos usuários de aplicações móveis uma combinação de criatividade com facilidade de uso e praticidade.

A prova real de realizações dos desenvolvedores pode ser visto no número crescente de downloads de aplicativos dentro do espaço do consumidor. Desde 2008 a App Store registrou 40 bilhões de downloads de aplicativos, com 20 bilhões desses downloads apenas em 2012.

O sucesso e a onipresença de aplicações de consumo criaram expectativas par os usuários. Portanto, quando os funcionários acessam aplicações de negócios, eles esperam o mesmo nível de funcionalidade e facilidade de uso. Para aplicações de negócios realmente terem sucesso, as organizações precisam acompanhar essa liderança com amigáveis aplicações que podem trazer benefícios reais de negócios, tais como os custos de treinamento reduzidos e maior produtividade.

A curva de aprendizagem da empresa

Talvez a maior lição que podemos aprender a partir de aplicativos de consumo é que, em última instância, o seu sucesso depende de usabilidade. Sem isso, os funcionários terão dificuldade para se adaptarem às ferramentas móveis, ou podem até mesmo contornar os processos para encontrar a maneira mais fácil de completar uma tarefa. Precisamos aprender com a facilidade de uso do consumidor, com base em aplicações corporativas que não só parecem boas, mas têm um benefício real do negócio e que pode gerar maior produtividade.

Desenvolvedores no espaço do consumidor têm o pioneirismo na concepção de interfaces amigáveis e incorporaram recursos do smartphone como GPS, bússola, giroscópio câmera e recursos de voz como padrão, para fazerem aplicações de conteúdo rico, envolvente e criticamente projetado para atender o comportamento dos utilizadores. Por exemplo, o aplicativo para Android Footprints lhe dá a capacidade de documentar onde você está com uma foto e legenda, enquanto a função de GPS lhe dá coordenadas precisas para que você não se esqueça do local. Além disso, as melhores aplicações de consumo têm sido desenvolvidas com ergonomia frontal e central, para atenderem a maneira que nós intuitivamente usamos o dispositivo com um ou dois dedos, o que nos permite facilmente navegar através da informação.

Assumindo a liderança a partir do espaço do consumidor, no entanto, deve ir mais longe do que simplesmente olhar e sentir da interface das aplicações. Usando um dispositivo móvel para completar um processo de negócio deve ser feito em poucos passos. Por exemplo, em apenas algumas telas um usuário deve ser capaz de aprovar uma ordem de compra ou enviar um formulário de despesas.

No dispositivo móvel, precisamos de toda a informação em nossas pontas dos dedos, o que normalmente significa que deve ser digerido em uma ou duas telas. Aqui, é essencial para pensar sobre o processo envolvido e fornecer formas de tornar a aplicação mais eficiente possível, esmagando-se a informação em um jeito fácil de visualizar janela. Os processos devem ser projetados de modo que não temos que clicar em 10 ou 20 páginas para concluir uma tarefa.

Por exemplo, num contexto de negócios, esses princípios podem ser aplicados a processos envolvidos na aprovação de um pedido de compra a partir de um dispositivo móvel. O usuário precisa ver informações da sua tela, tanto do sistema de CRM, que se relaciona com as previsões e os negócios fechados, bem como o sistema de ERP que se relaciona com a ordem de compra e informações sobre o orçamento. Nesse caso, o pedido deve ser projetado para permitir que o usuário 'aceite' ou 'rejeite', com todas as informações de que necessitam, na menor quantidade de cliques possível.

Dando uma olhada no mercado de aplicativos móveis hoje, nas ofertas de muitos dos principais ERP e CRM, vendedores têm se concentrado no fornecimento de modelos que podem ser executados em dispositivos móveis ou que representam toda a aplicação ou oferecendo pequenos elementos da aplicação em um formato de modelo. Isso pode ser eficaz, mas, na maioria dos casos, o processo comercial requer informação de mais de uma fonte de dados. Em vez de abrir dois aplicativos móveis, os usuários precisam de uma solução que lhes permita concluir o processo de negócio dentro de uma única aplicação, dando-lhes a opção de continuar a investigar, caso precisem.

Mantendo-se com Inovação

A lição principal aqui é que qualquer aplicação empresarial deve atender às necessidades do usuário. No celular, devemos pensar “leve e rápido”.  Ao invés de criarmos um aplicativo monolítico em um dispositivo móvel, devemos pensar em ter vários aplicativos móveis, que permitam que os usuários sempre completem um processo de negócio em uma aplicação única.

Normalmente, há um menor período de atenção quando se trabalha em um celular; por isso precisa-se de acesso à informação certa rapidamente, independentemente de onde os dados residem. Aplicações de sucesso vão permitir que os sistemas de back end faça todo o trabalho duro de busca através de cada aplicativo, para fornecer os resultados que o usuário pode facilmente ver e selecionar o que é relevante para eles. Devemos também trabalhar com os recursos do telefone para fazer as tarefas mais simples e eficientes. Por exemplo: reclamações de seguros podem ser significativamente melhoradas com a capacidade de envio de evidência fotográfica.

Projetando com o usuário em mente é mais do que simplesmente sucumbir às preferências do nosso local de trabalho voltada ao consumidor ou aos nativos digitais, que cada vez mais compõem a nossa força de trabalho. Eu diria que é fundamental para o sucesso de qualquer estratégia móvel. Nós precisamos construir o melhor das realizações no espaço do consumidor para oferecer as melhores ferramentas, para melhorar a forma como fazemos negócios, otimizar processos e criar uma força de trabalho feliz e com produtividade móvel.

 

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top