Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Chip de triplo corte replugável chega ao mercado

Postado em: 06/03/2014, às 10:47 por Fernando Paiva

A dor de cabeça dos consumidores em relação aos diferentes tamanhos de SIMcard está com os dias contados. Pelo menos dois fabricantes internacionais (Gemalto e Oberthur Technologies) já desenvolveram e iniciaram testes com operadoras de um SIMcard que funciona nos três formatos existentes: 2FF, 3FF e 4FF, popularmente conhecidos como mini, micro e nanoSIMcard. E o mais importante: são modelos replugáveis, ou seja, o usuário pode trocar de um tamanho para o outro sem problemas, desde que guarde todas as peças. Na prática, basta destacar o SIMcard no tamanho desejado e remontá-lo depois, se quiser voltar atrás, como um jogo de montar.

Gemalto e Oberthur apresentaram a novidade em seus stands no Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, na semana passada. Na Gemalto o produto se chama SIMTrio e na Oberthur, MultiSIM. "Estamos conversando com as operadoras sobre isso, algumas delas vão começar a testar, em vários países. Estamos ainda começando. Isso requer certa reengenharia na produção", disse Philippe Vallée, COO da Gemalto. "Já lançamos o MultiSIM na Europa e estamos oferecendo para várias operadoras. É um produto muito vinculado àquelas teles que vendem o iPhone", comentou Rebecca Crowe, diretora de marketing estratégico em telecom da Oberthur.

O SIMcard de corte triplo replugável resolve também um problema logístico das operadoras móveis, que não precisam mais lidar com estoques de três tipos diferentes de chip, o que inevitavelmente ocasionava faltas em algumas lojas.

MOBILE TIME adiantou em novembro do ano passado que as fabricantes de SIMcards estavam desenvolvendo esse tipo de produto e que, inclusive, alguns testes já estavam em andamento com operadoras nacionais. Na época, porém, o modelo em questão não era replugável. A novidade tem tudo para dar certo, especialmente em mercados emergentes, onde se vive forte migração de feature phones para smartphones.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top