Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Medo e preço de terminais inibem adoção de BI móvel, diz MicroStrategy

Postado em: 08/12/2011, às 21:53 por Fernando Paiva

O uso de ferramentas de business intelligence (BI) em dispositivos móveis, como smartphones e tablets, ainda é incipiente entre as empresas brasileiras, limitando-se, quando muito, a presidentes e vice-presidentes de grandes corporações. A constatação parte de Flávio Bolieiro, vice-presidente para América Latina da MicroStrategy, uma das maiores fornecedoras de sistemas de BI do mundo, com receita anual de US$ 450 milhões. Entre as razões para a tímida adoção de BI móvel estão o medo dos diretores de TI quanto à segurança das informações trafegadas e o alto preço dos próprios terminais, como iPhones e iPads, avalia o executivo.

A MicroStrategy quer mudar esse cenário. A empresa aposta em mobilidade, a ponto de estar preparando uma mudança de marketing: em sua assinatura o termo "business intelligence" será trocado por "mobile intelligence". Bolieiro explica que o mercado de BI está se democratizando ao redor do mundo: o que antes era uma ferramenta para tomadores de decisão no topo da hierarquia corporativa agora está se espalhando para todos os níveis de uma empresa. "Todos os funcionários precisam de informação, não apenas presidentes ou vice-presidentes. O que varia é o tipo de informação a que cada um tem acesso", comenta o executivo. E smartphones podem ser o caminho para essa democratização das ferramentas de BI dentro das empresas.

Sobre a preocupação das áreas de TI com segurança, Bolieiro responde que tudo é criptografado na solução da MicroStrategy, além de haver o uso de uma senha de acesso. Para completar, o próprio cliente define o perfil de cada usuário e quais dados ele pode ler.

A primeira versão móvel da solução da MicroStrategy foi criada há cerca de dois anos, inicialmente para smartphones BlackBerry. Ela permitia acessar e analisar dados da companhia em tempo real fora do escritório. Este ano foi lançada uma nova versão, que inclui a possibilidade de realizar comandos a partir do dispositivo móvel. Por exemplo: se um gerente de uma rede varejista percebe, durante uma inspeção, que está faltando um determinado produto em uma loja, ele pode checar em tempo real se há excesso daquele mesmo produto em outra filial próxima e ordenar pelo software o remanejamento. A plataforma também dá a possibilidade de os clientes desenvolverem seus próprios aplicativos móveis integrados à solução de BI da MicroStrategy.

Atualmente a MicroStrategy tem entre seus clientes no Brasil a Receita Federal, o grupo Pão de Açúcar, o Itaú, a Bradesco Seguros, a Vivo e a Nextel, dentre outros.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top