Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

O que é a tecnologia SON e quais as suas aplicações?

Postado em: 10/03/2014, às 17:50 por Renato Gomes, da WebRadar

Os usuários de telefonia móvel celular requerem cada vez mais banda na utilização dos serviços de Internet, como forte utilização de redes sociais. Considerando a limitação de espectro de frequência, as necessidades de capacidade e as exigências de serviços de alta qualidade, as operadoras estão buscando alternativas automáticas para auxiliá-las no gerenciamento de suas redes.

As operadoras de telefonia móvel celular investem constantemente no aumento da capacidade das suas redes instalando novas estações rádio-base, principalmente aquelas de curto alcance denominadas small cells, em áreas de alta densidade de usuários. A iniciativa traz como consequência  um aumento significativo de complexidade da operação da rede, tanto no aspecto de manutenção do serviço, quanto no aspecto de ajustes para melhor distribuição dos recursos envolvidos e na melhoria da qualidade dos serviços ofertados aos consumidores. Além disso, a adoção de redes Wi-Fi em grandes centros urbanos tem sido amplamente utilizada pelas operadoras como opção de desafogar as suas redes 3G e 4G, aumentando ainda mais a complexidade de gerenciamento.

Com o objetivo de auxiliar as operadoras, soluções de software para realização de ajustes automáticos na configuração das redes, denominadas SON – Self Organizing Networks – estão sendo desenvolvidas para suportar as equipes de engenharia,  reduzindo a complexidade das redes por meio de processos automatizados, provendo ações mais rápidas e com maior frequência de atuação, buscando melhorar o desempenho da rede.

Um dos aspectos interessantes destas soluções de software está no tratamento em tempo quase real de um volume gigantesco de dados providos pelos elementos e usuários da rede celular, utilizando inclusive informações de soluções de Customer Experience Management, denominadas CEM.  Esses dados são tratados pelos softwares e os algoritmos de otimização utilizados decidem que alterações devem ser realizadas para melhorar os serviços, tanto de dados como de voz, ofertados pelas operadoras, objetivando a redução de quedas de conexões, a melhoria das taxas de dados e a redução dos impactos de falhas inerentes à rede.

Ferramentas SON permitem uma redução significativa do tempo de resposta a falhas,  melhoria de desempenho da rede e, ainda, menos investimento em instalação de novas estações rádio-base.

Alguns exemplos de como as soluções de software SON podem auxiliar as operadoras na melhoria de qualidade da rede:

Redução de queda de chamadas – Os softwares identificam quais as melhores configurações a serem adotadas pela rede para manutenção da continuidade das chamadas, em especial as chamadas que ocorrem em movimento. Técnicas são empregadas para verificar quais os principais fluxos de tráfego utilizados e, a partir dessa informação, ajustes são realizados nas ERBs de forma a privilegiar os principais fluxos de dados e reduzir as quedas de conexões decorrentes.

Melhoria das taxas de dados – Técnicas de load balance (distribuição de carga) são utilizadas de forma a distribuir melhor o tráfego de dados entre as antenas das ERBs, por meio  do ajuste da área de cobertura de cada antena, permitindo melhor aproveitamento da capacidade existente e, consequentemente, refletindo em uma melhor percepção do serviço pelos clientes.

Redução dos impactos causados por falhas na rede – O sistema automaticamente detecta distúrbios operacionais nas ERBs e inicia um processo de ajuste automático das estações vizinhas de forma a minimizar os impactos de cobertura e capacidade causados por falhas operacionais. Desta forma, uma ERB que sofrer uma pane operacional deixará de prover o serviço na sua região de cobertura, causando uma degradação momentânea do serviço aos clientes desta área. Com a utilização do SON, as antenas das ERBs mais próximas são ajustadas automaticamente de forma a contribuir na melhoria de cobertura da região impactada, enquanto a equipe de operação inicia os processos de correção da falha, minimizando significativamente os impactos causados aos clientes desta área.

Para os consumidores, soluções automatizadas como as ferramentas SON melhoram a sua experiência na utilização dos serviços prestados pelas operadoras, que, a partir de dados técnicos fornecidos pelos mesmos clientes, conseguem efetuar melhorias.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top