Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Start-up interpreta comportamento de consumidores pelo seu uso de telefonia

Postado em: 10/06/2013, às 12:21 por Marina Tsutsumi

Não é novidade que o "big data" é a tendência do momento e que o grande número de informações traz infinitas possibilidades e oportunidades de negócios. Diversas empresas já estão garantindo sua fatia desse mercado. É o caso da Cignifi, start-up especializada no tema e focada em instituições financeiras e companhias telefônicas.

A empresa foi criada em Oxford, na Inglaterra, pelo matemático Peter Grindrod, hoje, vice-presidente de análises da Cignifi. Grindrod foi quem desenvolveu algorítmos capazes de decifrar os dados brutos do CDR (Registro de Detalhes da Chamada, ou Call Detail Record) e transformá-los em dados comportamentais. A ferramenta foi tão bem-sucedida que foi comprada pelo governo britânico a fim de utilizá-la para combater o terrorismo.

A partir daí, Grindrod teve a ideia de apliacr a tecnologia para promover a inclusão financeira. A empresa vê um mercado enorme em classes emergentes, que geralmente não têm perfis para um bom histórico de crédito aos olhos das instituições financeiras. Mas uma coisa essas pessoas têm em comum: celulares. A partir dos dados de telefonia analisados, a Cignifi consegue identificar o perfil de risco dos consumidores e passar essas informações aos bancos.

No início, a empresa recebeu um investimento da Universidade de Oxford de cerca de 100 mil libras. Atualmente, o modelo de negócios da Cignifi é por taxas, que variam em formatos, dependendo das empresas que a contratam. Podem ser taxas mensais ou por sucesso, por exemplo.

Com o foco em consumidores emergentes, países como o Brasil são muito importantes para a start-up. Em 2011, ela abriu um escritório no país, onde fica o diretor geral, Fabio Boa Sorte. ”No Brasil, mais ou menos metade da população economicamente ativa é informal, o que ainda representa um buraco para os bancos, pois eles têm problemas de inadimplência e pouca oferta de crédito. Enquanto isso, o país também é um dos maiores do mundo com penetração de celular, por isso há muitas oportunidades para nós”, afirma o executivo.

Outra área de negócios da Cignifi são as companhias telefônicas. O primeiro projeto da empresa no Brasil foi com a operadora Oi e o Banco Interamericano de Desenvolvimento. A operadora utilizou os serviços da Cignifi como teste para o Oi Paggo, serviço de mobile payment.

O objetivo do serviço da empresa para as operadoras telefônicas é fazer ações de retenção de clientes, aumentar o consumo de produtos da operadora, e ajudar a detectar fraudes. “Hoje temos como principais clientes a Oi e a Telefônica/Vivo, mas nosso objetivo é se estabelecer com todas as operadoras no mercado brasileiro. Nos próximos meses, nossos negócios estarão em expansão, e com cases de sucesso, naturalmente esperamos atingir outros mercados”, diz Boa Sorte. Além de estar no Brasil, a empresa tem escritório no México, onde tem contratos com a Telcel e a Movistar, e está sediada em Boston, nos Estados Unidos.

Tags: ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top