Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Cinco questões para analisar antes de desenvolver um aplicativo móvel

Postado em: 10/11/2011, às 13:27 por Paulo Camara

A chegada dos smartphones e tablets não transformou somente o dia a dia das pessoas, que hoje têm inúmeras possibilidades de aplicativos para uso pessoal e profissional a apenas um toque de distância. Mudou, também, a forma como as empresas se comunicam com os seus clientes e, com isso, um nicho promissor surgiu para os desenvolvedores: a criação de aplicativos móveis para campanhas de marketing. Até aqui, nenhuma novidade… Uma coisa levou à outra e quem não acompanha está, definitivamente, de fora. O problema é que para decidir lançar um aplicativo ou, ainda, para desenvolver esse tipo de produto, pontos importantes devem ser questionados, para não fazer um investimento que não vai gerar valor para a sua empresa, ou cliente.

1. Que necessidade do negócio o aplicativo irá atender?

O aplicativo vai gerar valor para o meu negócio? Essa é a primeira pergunta que uma empresa tem que fazer – e se você for fornecedor, não deixe de perguntar ao seu cliente – antes de despender tempo, dinheiro e energia para desenvolver algo que não terá aplicação real na vida das pessoas e não trará os resultados esperados. Embora possa parecer "cool" ter a sua marca num aplicativo móvel, é importante analisar se ele conseguirá engajar os consumidores e se contribuirá para a estratégia de marketing da sua companhia. Por isso, tenha sempre em mente os objetivos do negócio e não deixe de estabelecer processos para garantir que eles serão alcançados.

2. Que metodologias serão utilizadas para o desenvolvimento?

A metodologia utilizada no desenvolvimento de uma aplicação móvel é tão importante quanto o conceito por trás do próprio app. Sua escolha contribuirá para determinar quais as características que, ao serem incluídas na versão de lançamento do aplicativo, gerarão valor para a empresa assim que chegarem ao mercado.
Alguns dos aplicativos de maior sucesso são aqueles cujo projeto se baseou numa combinação de metodologias "Agile" e princípios "Lean" para o seu desenvolvimento. "Agile", metodologia que muitos dos desenvolvedores já estão familiarizados, é um processo interativo que permite às empresas construir e entregar de forma mais rápida. "Lean", por outro lado, foca na racionalização e geração de valor eliminando desperdícios, contribuindo para que o time de desenvolvimento consiga determinar quais características são essenciais e quais delas podem ser utilizadas em versões futuras. Juntos, "Agile" e "Lean" garantem desenvolvimento suave e entrega rápida do app para o mercado.

3. Deu certo, e agora? Eu tenho a infraestrutura necessária para atender a demanda?

A infraestrutura de TI e a capacidade para suportar a demanda gerada pelo sucesso do aplicativo precisam ser levadas em consideração. Sem isso, o app fica difícil de usar e os usuários perderão o interesse. Cloud surgiu como uma solução viável e real para essa questão. O desenvolvimento mobile de aplicativos na nuvem elimina o problema: é uma opção barata e proporciona escalabilidade, permitindo à empresa ganhar mais capacidade para suportar o rápido crescimento. Além disso, a empresa e o time de desenvolvimento ficam tranquilos para focar em pontos mais estratégicos, como, por exemplo, a adição de novos recursos para o aplicativo. Por isso, quando planejar um projeto de desenvolvimento de aplicativos móveis, considere fazê-lo na cloud!

4. Seu time entende do desenvolvimento. Ótimo! Mas eles conhecem as questões estratégicas da empresa?

Ter em seu time desenvolvedores com expertise e conhecimento técnico é fundamental, mas se eles não estiverem alinhados com as estratégias de marketing da companhia, você está correndo o risco de criar um aplicativo que não despertará o interesse dos usuários. Muitos dos projetos de mobile requerem criatividade, conhecimentos de marketing digital e um entendimento completo sobre a experiência do usuário – acima das competências de desenvolvimento. Quando começar um projeto, é importante se perguntar se sua empresa possui as capacidades exigidas tanto para o desenvolvimento, quanto para entregar as necessidades do cliente, e alinhar as diferentes perspectivas para garantir um lançamento tranquilo do produto ao mercado.

5. Pergunte-se: o que o usuário realmente quer?

Essa questão deve permear todo o processo de criação e desenvolvimento, mas também deve ser feita depois que o app estiver no mercado. O “antes” inclui design criativo e desenvolvimento, e o questionamento sobre quais características vão chamar a atenção dos usuários e inspirá-los a recomendar o produto para os seus amigos. O “depois” se refere ao feedback do cliente (que precisa estar envolvido em todas as etapas do projeto), e como ele impacta na entrega de futuras versões do aplicativo. Isso também é importante para entregar essas versões para o cliente de forma mais rápida e com maior valor.

Os smartphones já se tornaram parte integral de nossas vidas, e o lançamento do iPad2 deixou claro que os tablets trouxeram uma revolução para o mundo de mobile. As oportunidades para o desenvolvimento de estratégias de marketing neste canal estão em todos os cantos – você só precisa encontrá-las. Mas atenção, o desenvolvimento de um aplicativo móvel pode ter muito benefícios, mas pode ser uma armadilha se não for feito de forma correta.
Por isso, apenas para recapitular: quando desenvolver um app, combine conhecimentos de marketing digital e habilidades de desenvolvimento, e também entenda as necessidades do negócio e como elas estão relacionadas com o usuário. Tendo pensado em todos esses pontos, a única coisa a esperar são os ótimos resultados!

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top