Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Claro Música: meta é triplicar base em um ano, alcançando 1,5 milhão de usuários

Postado em: 10/11/2015, às 14:55 por Fernando Paiva

O Claro Música, serviço de streaming e download de músicas da Claro, tem hoje 500 mil usuários no Brasil. A empresa quer triplicar essa base até o fim de 2016, quando espera alcançar 1,5 milhão de usuários, disse o diretor de serviços de valor adicionado e roaming da operadora, Alexandre Olivari, durante o evento Digital Music Experience, realizado nesta terça-feira, 10, no Rio de Janeiro.

Para conquistar esse objetivo, a empresa aposta em dois diferenciais competitivos: o carrier billing e o zero rating, ou seja, a cobrança do serviço na conta telefônica e a oferta de tráfego gratuito para o download e streaming de música, explicou o executivo. O carrier billing é uma vantagem sobre concorrentes over the top (OTT) porque a penetração de cartão de crédito é baixa no Brasil. E o zero rating, por sua vez, torna o serviço mais barato que seus competidores no fim das contas.

Ao mesmo tempo, o handset não é mais uma barreira para a popularização de um serviço como o Claro Música. Olivari disse que hoje 50% da base de usuários pré-pagos da Claro têm smartphone. Entre pós-pagos, a penetração é de 89%. E atualmente 90% dos celulares vendidos no varejo são smartphones. Na Claro, 100% do portfólio à venda é composto por smartphones. Aliás, recentemente a companhia lançou um aparelho em parceria com a Alcatel OneTouch que é todo voltado para música, o Pixi 3 – Claro Música Edition.

Estratégia

Música e vídeo são os dois principais pilares da estratégia da Claro em conteúdo móvel. "Hoje, música e mobilidade estão casadas. A música vai junto com as pessoas, no metrô, no ônibus. Para a Claro é totalmente estratégico investir nesse tipo de conteúdo", disse o executivo. "SVA fideliza o cliente, principalmente nesse modelo que praticamos, em que o consumidor tem uma tranquilidade de saber quanto será a conta no fim do mês", acrescentou. Olivari garantiu que a Claro não está fechada a acordos de carrier billing com outros players de música, mas não há nenhum acordo em negociação no momento.

Alta definição

A Claro e a iMusica, sua subsidiária responsável pela oferta do Claro Música, estão estudando a possibilidade de incluir a opção de streaming de musica em alta definição, com compressão de 320 Kbps – a atual é de 192 Kbps. A novidade deve ser lançada somente no segundo semestre de 2016 e ainda não está definido o modelo de negócios.

Tags: ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top