Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

O poder dos dispositivos móveis nas mãos dos usuários

Postado em: 12/06/2015, às 16:22 por René Abdon, da Dynatrace

O poder dos dispositivos móveis nunca esteve tão nas mãos dos usuários como hoje. Em um espaço de um clique, que pode durar milésimos de segundos, você conquista o seu cliente ou o direciona para bem longe do seu site, dos seus aplicativos, e o pior, empurrando-o para o ambiente virtual de seus concorrentes. Eles estão cada vez mais exigentes e seguros de que são os verdadeiros “donos e senhores da situação”, principalmente, se estiverem munidos de um dispositivo móvel.

Pesquisas revelam que 2015 deverá ser o marco para que as vendas on-line ultrapassem as vendas em lojas físicas e a grande maioria delas será via dispositivos móveis, smartphones e tablets. O ano também promete ser promissor para o aumento de desenvolvimento e utilização de aplicativos móveis.

Pesquisas de institutos de tecnologia conceituados como Gartner revelam que tem aumentado em grande escala o uso dos dispositivos para comprar, se informar, acessar as mídias sociais, aplicativos etc. As contas gastas por esses usuários em 2014 já representam o triplo do tempo de consumo de mídia, se comparado com o mesmo uso em 2009. E esse crescimento só tende a aumentar. A previsão é que as contas cheguem a US$ 200 bilhões, em 2017, quase três vezes mais que o registrado em 2013 (US$ 70 bilhões em todo o mundo). Na onda desse consumo, outra estimativa do mercado é que aumentem os downloads de aplicativos em torno de 185%, até 2017.

Atualmente, qualquer estratégia de negócio contempla um planejamento cuidadoso e detalhado para atrair mais e mais clientes para os negócios, qualquer que seja o lugar, a mídia e a situação de acesso. O cliente quer ser atraído para as lojas e para a experiência de compra – de informação, de serviço e para mais e mais novidades, como downloads de aplicativo, da forma mais rápida, segura e estimulante possível.

Como exemplo, citamos a afirmação do diretor de Comércio Eletrônico da RoomsToGo, Mike Austin: “As estratégias on-line estão cada vez mais interligadas com as lojas e a experiência (…) e é isso o que nossos clientes querem”.

O acesso do cliente nunca foi tão grande

Os usuários móveis estão quatro vezes mais envolvidos do que aqueles que navegam na web e suas expectativas também são grandes quanto à experiência de uso. Segundo pesquisas de empresas que testam a performance dos ambientes virtuais, os usuários esperam que as páginas em seus dispositivos móveis sejam carregadas em até três segundos ou menos. “Um atraso na velocidade de conexão de 500 milissegundos aumenta em 26% os níveis de frustração dos usuários”, diz o estudo.

Muitos negócios são perdidos em função de lentidão e ineficiência dos acessos e, consequentemente, impaciência dos usuários. Apenas metade das empresas possui um site otimizado e preparado para a utilização por dispositivos móveis.
 Isso porque lidar com dispositivos móveis requer investimentos e ainda é desafiante.Os desenvolvedores de aplicativos otimizam o acesso de cerca de 156 tipos de dispositivos para 80% do mercado.

As classificações das lojas de aplicativos levam em conta a retenção e o envolvimento dos usuários. Um smartphone tem em média 65 aplicativos, mas só 15 são usados diariamente. Conseguir a retenção de um maior número de usuários é o grande desafio. A realidade atual não é nada animadora: 65% das pessoas deixam de usar aplicativos móveis três meses após a instalação.

O sucesso do negócio pela Internet, tanto para compras on-line quanto para colocar no ar novos aplicativos, vai depender de mudanças de procedimentos como as boas práticas do DevOps, para que todo o ambiente fique otimizado e ágil, mantendo a segurança e a qualidade. Outro recurso é o uso de ferramentas adequadas de testes e análises de performance que, ao traçar um mapa de funcionamento do ambiente on-line, identificando falhas, lentidão e inadequações, pode ajudar as empresas a aumentar seus negócios na web.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top