Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Nova aceleradora do Google investirá em oito start-ups brasileiras

Postado em: 16/12/2015, às 16:19 por Henrique Medeiros

O Google lançou nesta quarta-feira, 16, o Google Launchpad Accelerator, um novo programa de aceleração de empreendedores digitais (start-ups) de aplicativos e soluções para a Internet das Coisas. Em seu primeiro ano, a iniciativa apoiará 40 start-ups em 2016 da Índia, Indonésia e Brasil que receberão – cada uma –  US$ 50 mil em dinheiro e US$ 100 mil em créditos em produtos de Cloud do Google.

Foram escolhidas oito empresas da Índia, seis da Indonésia e oito do Brasil, dando um total de 22 startups para o primeiro de dois ciclos semestrais de aceleração dos negócios. Outras sete empresas nacionais devem ser selecionadas antes do 2º semestre de 2016. O projeto dará foco em “startups maduras”, com um espaço relevante no mercado nacional

“O aspecto principal do programa é fazer crescer o ecossistema digital”, afirmou Fábio Coelho, presidente do Google Brasil e membro da diretoria interna do Launchpad Accelerator. “Escolhemos países de crescimento acelerado com pessoas que precisam da tecnologia móvel”.

Qranio, Superplayer, Upbeat, Prodeaf, Cuponeria, Elo 7, Handtalk e Agrosmart foram as primeiras empresas brasileiras selecionadas. Elas foram escolhidas pela matriz do Google com a indicação de aceleradoras brasileiras. Apenas nas start-ups brasileiras, o gigante da internet mundial deve investir US$ 2,5 milhões na empreitada que não deve tgerar ganho futuro ao Google, uma vez que a empresa não pede porcentagem de ações ou retorno de investimento – pratica comum entre as aceleradoras.

"O Google vai oferecer dinheiro, mas não terá nada em troca”, disse José Papo, gerente de relações com desenvolvedores e startups do Google Brasil. “As start-ups vão ter todos os recursos e investimentos, sem necessidade de dar parte do seu patrimônio”.

Em conversa com o MOBILE TIME, o CEO da Elo 7, Carlos Curioni, afirmou que sua empresa deve investir o dinheiro recebido do Google no desenvolvimento de produtos, em especial para a mobilidade – algo que trabalham há 18 meses.

O chat via dispositivos móveis é um dos exemplos de investimentos que o palestrante do Fórum Mobile + 2015 deve empregar parte dos US$ 50 mil, para atender com melhor infraestrutura os clientes de compra e venda de artesanatos em sua plataforma.

Co-working, viagem e Google Campus

Além do dinheiro e de créditos em produtos do Google, os empreendedores vão ganhar outros prêmios custeados pela empresas: duas semanas na sede do Google no Vale do Silício, Estados Unidos; encontros com profissionais de dentro e fora do Google; rede de contato com investidores e seis meses de aluguel em um espaço de co-working.

O espaço de co-working, por enquanto, será o da Plug In em Pinheiros, região da Zona Oeste de São Paulo. No entanto, as start-ups devem ser realocadas para o Google Campus, espaço próprio de trabalho colaborativo da empresa no Brasil que deverá ser lançado no 1º trimestre de 2016, informa a companhia.

Para o segundo ciclo do Google Launchpad Accelerator, agendado para julho de 2016, as empresas brasileiras poderão fazer inscrição no site do programa.

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top