Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Frequência de atualização de apps indica maturidade de empresas em mobilidade

Postado em: 18/12/2015, às 16:53 por Redação

A frequência com que uma empresa atualiza seu app serve de indicador para o seu grau de maturidade em mobilidade. É o que revela uma pesquisa realizada pela Appcelerator e a IDC com 5.778 desenvolvedores móveis do mundo inteiro.

Primeiro, foi solicitado que cada um classificasse por conta própria o quão madura considera ser a sua empresa em mobilidade. Depois, foram comparados os dois extremos, aqueles que se consideram na vanguarda da mobilidade dentro do seu segmento e aqueles que entendem que a sua empresa está atrás da maioria dos concorrentes no que diz respeito a mobilidade.

Na comparação, fica nítida a diferença na frequência de atualização de apps entre os dois grupos. 42,6% dos líderes atualizam seus apps pelo menos uma vez a cada duas semanas; e 33,8% atualizam mensalmente. Somando as duas respostas, é possível dizer que 76,4% publicam novas versões de seus apps pelo menos uma vez por mês. Entre as empresas que se consideram atrasadas na adoção de mobilidade, mais da metade, ou 52,2% para ser exato, atualiza seu app uma vez por ano. E 23,3%, uma vez por trimestre. Apenas 24,5% o faz pelo menos uma vez por mês.

Ferramentas

A diferença também é gritante entre os dois grupos no que diz respeito à adoção de ferramentas de apoio ao desenvolvimento e monitoramento de apps. Entre os líderes, diariamente 35,1% acessam soluções de backend como serviço; 34,8%, ferramentas de análise móvel; 28%, ferramentas de performance de apps; 30%, ferramentas de automação de testes funcionais; e 50,3%, ferramentas de desenvolvimento em múltiplas plataformas. Os percentuais de acesso diário às mesmas categorias de soluções são muito menores no grupo que se considera atrasado: ferramentas de backend como serviço (7%), ferramentas de análise móvel (6,1%); ferramentas de gerenciamento de perfomance de app (4%); ferramentas de automação de testes funcionais (7,6%); e ferramentas de desenvolvimento em múltiplas plataformas (13,7%).

Tags: ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top