Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Start-up brasileira aposta em realidade aumentada para mobile marketing

Postado em: 23/05/2013, às 09:24 por Camila De Carli

Em tempos de vendas crescentes de smartphones, a realidade aumentada pode ser considerada uma estratégia interessante para empresas que apostam em uma comunicação mais atraente, com customizações de anúncios publicitários, expansão de matérias jornalísticas ou jogos, entre outros usos. De olho nesse mercado, a start-up brasileira Digital Ilusions, fundada pelo empreendedor Rodrigo Alexandre Rocha, criou o aplicativo AR.on.

O app funciona da seguinte maneira: o usuário baixa o aplicativo e utiliza-o para visualizar todas as campanhas vinculadas ao AR.on. Disponível na plataforma iOS desde abril, o software chegará à Google Play em junho, prometendo uma comunicação mais intuitiva e natural entre marcas e consumidores.  Segundo Rocha, o aplicativo surge como um recurso que agrega interatividade, entretenimento e informação, utilizando elementos online e offline. "Apostamos no uso intensivo dos smartphones. A realidade aumentada proporciona para as marcas um alcance do público no momento em que eles utilizam o seu produto", diz o idealizador da solução.

Rocha explica que o diferencial do AR.on é produzir conteúdo internamente para as marcas. "Em geral, as empresas criam a campanha e só utilizam os apps de realidade aumentada para fazer chegar o conteúdo ao público. Nós instruímos o cliente sobre a melhor forma de realizar a campanha e desenvolvermos para ele", descreve. Em julho será lançada a primeira campanha de realidade aumentada da start-up, feita para a Turma da Xuxa. Rocha explica que o carro-chefe do AR.on devem ser os veículos de mídia impressa, como revistas, jornais, cartazes e folders.

A vantagem para o usuário é que não precisa baixar mais de um aplicativo em seu smartphone. Para os anunciantes, o benefício está no custo mais baixo da campanha, pois a empresa fica livre da necessidade de ter que desenvolver um aplicativo para cada ação promocional. Rocha não fala nos preços e afirma que a maior preocupação de sua start-up no momento é consolidar o uso dessa nova tecnologia. "Queremos cada vez mais nos aproximar de agências e fazer com que nosso aplicativo faça parte do dia-a-dia dos usuários", disse.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top