Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Brasileiros criam leitor de cartão de crédito com câmera do celular

Postado em: 24/05/2013, às 10:37 por Fernando Paiva

A Unipay poderia ser mais uma dentre tantas start-ups brasileiras dedicadas a pagamentos móveis, transformando o smartphone de pequenos lojistas em uma máquina de POS, não fosse um diferencial inovador: sua solução vai usar a câmera do telefone para ler o cartão de crédito do consumidor. Por meio de um aplicativo em iOS, cujo lançamento acontecerá nas próximas semanas, o lojista vai escanear o cartão de crédito do cliente, usando tecnologia OCR. O app vai identificar o nome do consumidor, o número do cartão e sua data de validade. O consumidor precisará apenas informar o código de verificação (CVV), presente no verso do cartão. "Não será tirada uma foto do cartão. É apenas um scanner", esclarece Tahiana D'Egmont, CEO da Unipay. Uma versão para Android virá em seguida.

Enquanto o novo app passa pelos últimos testes antes do seu lançamento, a Unipay já oferece uma solução de m-payment em HTML5 para profissionais liberais e pequenos estabelecimentos comerciais. O serviço está disponível desde abril e dispensa o uso de leitores de tarja, comuns em outras soluções. A opção por não adotar o acessório foi para reduzir os custos. Não é cobrada qualquer mensalidade dos comerciantes. Estes pagam uma taxa de 4,75% sobre o valor de cada venda, mais R$ 0,60 por transação de até R$ 35 ou R$ 0,30 em transações mais altas. "Algumas pessoas têm pavor de pagar uma taxa mensal. Isso seria um entrave", explica Tahiana.

A dispensa do leitor de tarja diminui os custos, mas obriga o lojista a digitar os dados do cartão do cliente, o que retarda o processo. O pagamento via Unipay não requer a digitação da senha do cartão. A transação funciona como uma compra online, ou seja, não presencial. Os lojistas podem requerer a retirada do dinheiro 30 dias depois da venda – a transferência mínima é de R$ 100. Na conta de cartão de crédito do consumidor, a compra aparece com o nome da Unipay, mas em breve virá discriminado o serviço, ao lado do nome da solução de pagamento móvel.

A Unipay não divulga números atuais da sua operação, à exceção do tíquete médio, que é de R$ 137. Sua meta é chegar a março de 2014 com 100 mil pequenos comerciantes e profissionais liberais usando a solução, o que equivale a aproximadamente 1,5% das micro e pequenas empresas registradas no Brasil.

Empreendedores

Por trás da Unipay estão três empreendedores com experiência em start-ups de tecnologia, incluindo um dos fundadores do PagSeguro, Sergio Costa. As outras duas sócias são Tahiana e Mayara Campos. Os três passaram cinco meses no Vale do Silício, nos EUA, desenvolvendo o produto, antes de trazê-lo para o Brasil. A empresa contou com um aporte inicial da 500 Startups e de investidores-anjo. Em breve pretende realizar uma nova rodada de investimento, que será aberta para fundos de venture capital.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top