Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Gemalto registra 400 milhões de smart messages por mês no Brasil

Postado em: 25/11/2014, às 16:41 por Fernando Paiva, de São Paulo*

Pouca gente sabe, mas o Brasil é hoje o líder mundial em volume de smart messages, um SMS especial que aparece na tela do celular como se fosse uma notificação de app e que não fica gravado na memória. A Gemalto, que administra um hub de smart message conectado às quatro grandes operadoras brasileiras, registra atualmente cerca de 400 milhões de smart messages por mês. Um ano atrás era menos da metade. E a previsão é crescer 50% em 2015, alcançando um volume mensal de 600 milhões.

No momento, aproximadamente 50% das smart messages dizem respeito a ofertas ou avisos sobre serviços das próprias operadoras. Outros 40% são relacionados a serviços de valor adicionado (SVAs) de parceiros das teles. E apenas 10% provêm de marcas de fora do mundo telecom. O objetivo da Gemalto no ano que vem é expandir a adoção desse serviço entre setores de fora de telecom, como bancos, seguradoras, varejistas, imobiliárias e até instituições de ensino.

A smart message é enviada pelo mesmo canal de SMS nas redes das operadoras. A diferença é que em vez de ficar guardado dentro da caixa de mensagens, o texto aparece imediatamente na tela e se apaga depois de fechada pelo usuário. Isso permite que interações sejam feitas com menos cliques. Embora seu preço seja mais caro que o de um SMS (aproximadamente duas vezes o valor), sua conversão chega a ser dez vezes maior. Ao contrário do SMS, cuja cobrança é feita por envio, no smart message a cobrança é por entrega. Integradores tradicionais de SMS corporativo, contudo, não são vistos como concorrentes pela Gemalto, pelo contrário: muitos são revendedores de smart message.

Segundo Cristiane Higashi, responsável pela área de mobile marketing da Gemalto, o mais importante não é o crescimento em volume das smart messages, mas melhorar ainda mais a sua assertividade, segmentando melhor as campanhas. Para tanto, é preciso aprimorar a captura de opt-ins por parte das marcas e construir bancos de dados que sejam detalhados e permitam uma segmentação cada vez mais precisa das mensagens, de forma a torná-las mais relevantes para os usuários. Por isso, a Gemalto faz questão de acompanhar todos os projetos lado a lado com os anunciantes, oferecendo o serviço de consultoria, em vez de simplesmente disponibilizar um painel web para disparo das mensagens.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top