Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Novos iPhones reduzem o uso do iPad, revela levantamento

Postado em: 27/11/2014, às 19:47 por Redação

Com o aumento do tamanho da tela dos novos iPhones 6 e 6 Plus, sua utilização começou a rivalizar com aquela dos tablets. Era algo imaginado por muitos analistas, mas agora há números comprovando a hipótese. O app Pocket, que armazena links de artigos e vídeos para que o consumidor veja depois, fez um levantamento com a sua base de usuários que têm iPad e comparou seu hábito antes e depois de trocarem um iPhone 5S por pelo 6 ou 6 Plus. Antes eles passavam, em média, 55% do seu tempo de leitura e exibição de vídeos no iPhone 5S e 45% no iPad. Entre os que trocaram para iPhone 6, a proporção de tempo no smartphone subiu para 72%, contra 28% do iPad. E no grupo que optou pelo 6 Plus, a proporção passou a ser de 80% e 20%, respectivamente. Essa, por sinal, é a proporção verificada entre os usuários do Pocket que têm smartphones Android e um tablet – talvez porque as telas de boa parte dos modelos com a plataforma da Google já eram maiores há mais tempo.

O Pocket verificou também um aumento geral no consumo de conteúdo entre aqueles que compraram os novos iPhones. Usuários com iPhone 6 aumentaram em 33% a quantidade de artigos e vídeos que abrem, enquanto aqueles com o 6 Plus aumentaram em 65%.

O levantamento constatou ainda que, quanto maior a tela, maior o tempo gasto com vídeo. Usuários com 6 Plus abrem 40% mais links de vídeo que aqueles com o 5S e 16% a mais que aqueles com o iPhone 6.

Por outro lado, telas maiores atrapalham a leitura no transporte coletivo. O Pocket verificou que donos de iPhone 6 Plus passam 22% menos tempo lendo durante seu deslocamento de manhã para o trabalho que aqueles com o 5S ou o 6.

Uma curiosidade: em um levantamento anterior, o Pocket informou que a relação de iPhones 6 e 6 Plus vendidos é de 2,5 vezes para 1 a favor do primeiro – o número usa como referência a própria base do app de leitura. Ou seja: conveniência e portabilidade ainda falam mais alto que uma boa experiência de leitura ou de vídeo quando se trata de um smartphone, conclui o relatório da empresa, publicado em seu blog oficial.

Tags: , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top