Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

79% dos CIOs veem a mobilidade como impulsionadora de receitas, revela pesquisa da Accenture

Postado em: 30/04/2013, às 16:37 por Redação

Diante da  importância de incorporar a mobilidade nas grandes corporações, a maior parte dos CIOs acreditam que isso vai gerar significativas novas receitas para seus negócios. É o que revela a pesquisa global CIO Mobility Survey, realizada pela Accenture. De acordo com a pesquisa, 79% dos CIOs entrevistados citaram a mobilidade como um gerador de receita, e 84% disseram que ela aumentará significativamente as interações com os clientes. A pesquisa também revela que a mobilidade é uma das prioridades máximas nos próximos anos para 34% dos CIOs, e 42% dos entrevistados classificaram a mobilidade entre suas cinco maiores prioridades.

Com relação às capacidades específicas de mobilidade, aqueles que responderam a pesquisa indicaram que as melhorias no campo e serviços a clientes com acesso, captura e processamento dos dados, instantaneamente, estavam no topo da lista de necessidades (43%), seguidos por engajamento do consumidor via dispositivos móveis (36%), especialmente com transações (comerciais) nesses dispositivos moveis (34%). 29% de todos os que responderam à pesquisa disseram que planejam desenhar, desenvolver ou distribuir dispositivos que suportem aplicativos B2B. Quase a metade dos CIOs (46%) disseram que pretendem fazer alterações de fluxo de trabalho para incorporar melhor a mobilidade aos negócios. Além disso, 73% acreditam que a mobilidade vai impactar seus negócios tanto ou mais do que na revolução da web no final da década de 1990. Em 2012, esse percentual era de 67%.

Segundo a pesquisa, 58% das empresas pesquisadas apresentam uma estratégia móvel  desenvolvida de forma moderada, e 23% têm uma estratégia móvel desenvolvida de forma extensa. China (50%), Itália (47%) e Brasil (37%) lideram o caminho com estratégias globais móveis extensivamente desenvolvidas. Metade (50%) das empresas pesquisadas disseram que poderiam priorizar as iniciativas de mobilidade durante o próximo ano, indicando um aumento em relação a 2012, em que o percentual era de 41%.

A pesquisa considerou ainda que a gestão de dispositivo móvel (27%), colaboração (25%) e troca de conhecimento (23%) são as três principais características mais importantes para desenvolver uma estratégia de mobilidade.

Segurança

52% das empresas afirmam que treinarão suas equipes para ativarem suas estratégias móveis e 37% contratarão, em tempo integral, especialistas em mobilidade, o que parece indicar uma alta demanda no mercado para o profissional que atua no segmento.

Segurança ainda é uma preocupação significativa e a interoperabilidade tem se tornado um problema cada vez maior, indicando que os sistemas existentes nas empresas não foram planejados para serem móveis e devem ser transformados. O estudo descobriu que a segurança (45%), a preocupação com o orçamento (41%) e a falta de interoperabilidade com sistemas legados (31%) ainda são as principais barreiras citadas pelas empresas que impactam suas prioridades móveis.

Outra área de preocupação é o “bring your own device” (BYOD, na sigla em inglês). Mais da metade das empresas pesquisadas (59%) fornecem apenas suporte limitado para seus funcionários, enquanto 28% oferecem total apoio para que funcionários utilizem seus dispositivos pessoais.

Entre dezembro de 2012 e janeiro de 2013, A  Accenture realizou a pesquisa com 413 profissionais de TI (CIOs, CTOs, diretores de tecnologia ou de TI, e diretores de mobilidade) em 14 indústrias de 14 países, entre eles, Brasil, China, França , Alemanha, Índia, Itália, Japão, México, Reino Unido e Estados Unidos.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top