Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Balanço da TVA

Postado em: 20/11/1997, às 19:35 por Redação

Saiu nesta quinta, dia 20, o resultado da TVA no terceiro trimestre de 97. A banda Ku voltou a ser o grande destaque de vendas da TVA no terceiro trimestre de 1997, com um crescimento de 55%, totalizando agora 126.093 assinantes. Isso corresponde também a 63% do crescimento da TVA em número de assinantes, se forem contadas apenas as operações onde a empresa é controladora. No que se refere à participação no faturamento, a banda Ku já representa 26%, atrás apenas do MMDS que, mesmo em queda, ainda responde por 49% da receita. De acordo com o balanço trimestral, o número de assinantes no cabo cresceu 18% no trimestre, chegando a 86.584. O MMDS cresceu menos, apenas 5%, totalizando agora 248.732 assinantes. Somados os assinantes da banda C, que totalizam 70.081 (crescimento de 2% no trimestre), a base total da TVA chega agora a 531.490 assinantes, o que representa um crescimento de 15% no período. As operações onde a TVA não é controladora mas tem participação cresceram 14%, sendo que a TV Filme cresceu individualmente 11% e a Canbrás 35%. A programação TVA chegava em setembro, segundo o balanço, a 1,37 milhões de assinantes, um crescimento de 11%. Uma curiosidade no balanço do terceiro trimestre da TVA é a semelhança com alguns dos resultados da Multicanal. Sua receita total, de US$ 92,4 milhões, representando um crescimento de 62% em relação ao mesmo período de 1996 e de 12% em relação ao segundo trimestre de 1997. É quase o mesmo faturamento da Multicanal (US$ 94,45 milhões) que também cresceu perto de 60% no ano. A Multicanal, entretanto, só tem operações de cabo. Deste faturamento de US$ 92 milhões, a maior parte, US$ 61,1 milhões (um crescimento de 71% no ano) provêem de assinaturas e US$ 26,8 milhões (crescimento de 58%) são resultados de taxas de instalação. Os prejuízos da TVA no terceiro trimestre somam US$ 18,6 milhões. Das ventures da TVA, apenas a HBO Brasil deu lucro (US$ 238 mil). O EBITDA consolidado (lucros antes de juros, impostos e amortizações) alcançou US$ 14,6 milhões (crescimento de 17%). A estratégia agressiva de vendas em algumas praças causou resultados interessantes. Em São Paulo, a base instalada cresceu 10% no trimestre, chegando a 170.277 assinantes. No entanto, o faturamento do mesmo período sofreu uma pequena queda de 1%. A justificativa é a perda de receita com as taxas de adesão, que em algumas campanhas sequer é cobrada. De um modo geral, entretanto, a receita com a cobrança da taxa de instalação subiu 10% no trimestre. A TVA faz questão de ressaltar sua aposta no futuro do mercado e destaca uma aporte de capital de US$ 100 milhões autorizado no final de outubro pelo board da Tevecap (holding controladora da TVA). O dinheiro será investido nas atuais operações e também na compra de novas concessões.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top