OUTROS DESTAQUES
Recursos na banda B
quarta-feira, 11 de junho de 1997 , 23h55 | POR REDAÇÃO

Conforme o previsto, os consórcios não habilitados (Lightel, Algar, Tess, MCom e Hutchison/Cowan) entraram com recursos contra a decisão da Comissão de Licitação. Conforme edital, a Comissão abre agora o prazo de cinco dias úteis para a manifestação dos consórcios sobre estes e outros recursos apresentados até as 18 horas deste dia 11. O consórcio Tess entrou também com recursos contra os consórcios Global, Vicunha e TT2, "com comentários dirigidos à Comissão", mas não deixou claro se o Consórcio Tess fazia de fato um recurso formal, ou apenas fazia sugestões à Comissão. Segundo o presidente da Eriline, um dos parceiros no consórcio, José Henrique Castanheira: "a comissão certamente não teve tempo para observar os detalhes que nós observamos sobre estes consórcios. Não percebeu irregularidades em diversos documentos. É nossa obrigação mostrá-las." O consórcio Lightel entrou com recursos contra todos os outros consórcios, menos Americel (para o qual já havia renunciado ao direito) e Algar (do mesmo grupo). Advogados de diversos consórcios presentes no protocolo do Minicom consideraram que esta atitude já era esperada. O que ninguém esperava era que o consórcio Avantel recorresse contra a Telet. Ato contínuo, numa visível atitude de resposta, o consórcio Telet entrou com recurso contra a Avantel. Nos últimos minutos antes das 18 horas, os advogados dos consórcios observavam comportamento uns dos outros para decidir pela entrada ou não de recursos. O advogado do consórcio Brascom fez suspense até cinco minutos antes, quando deu entrada em dois recursos contra o consórcio Global e o consórcio Telet. Imediatamente após, o consórcio Global entrou contra o Brascom.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top