OUTROS DESTAQUES
Ministro pede compreensão II
segunda-feira, 12 de janeiro de 1998 , 21h35 | POR REDAÇÃO

O recado do Ministro vem bem a calhar. Nos últimos dias não há uma ocasião sequer em que, ao aparecer em público, qualquer conselheiro da Anatel, e especialmente o presidente Renato Guerreiro, não tenha que dar explicações sobre as mazelas dos telefones mudos da Telefonica, dos números trocados, da falta de informações da operadora. As respostas dos conselheiros são sempre as mesmas. Em resumo: é preciso dar um crédito às empresas, privatizadas há quase seis meses. Algumas questões são graves, como os telefones não entregues, mas estas mesmas dificuldades já foram muito maiores durante o período das estatais.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente sobre políticas de telecomunicações e comunicações, organizado conjuntamente pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB)

14 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top