OUTROS DESTAQUES
Serviços adicionados participariam da contribuição
terça-feira, 13 de janeiro de 1998 , 20h25 | POR REDAÇÃO

O deputado Marcelo Barbieri, autor das emendas que excetuou a TV paga do projeto do Fust e tentou fazer o mesmo no projeto do Funttel, acredita que esta excepcionalidade seja necessária e entende que somente ao prestar serviço de TV por assinatura é que estas operadoras estarão livres do Fust ou do Funttel. O deputado disse à TELETIME News que "quando estiverem prestando outros serviços, como Internet, por exemplo, as operadoras de TV paga deverão contribuir para os fundos". Na verdade, o que o deputado está livrando é apenas a comunicação de massa, por analogia explícita com a radiodifusão, que não contribui para os fundos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente sobre políticas de telecomunicações e comunicações, organizado conjuntamente pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB)

14 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top