OUTROS DESTAQUES
Espectro terá que ser desocupado em qualquer escolha, diz Guerreiro
quinta-feira, 15 de junho de 2000 , 20h57 | POR REDAÇÃO

Guerreiro explicou ainda que qualquer opção da Anatel (1,8 GHz ou 1,9 GHz) implicará a limpeza da faixa escolhida. Este trabalho de desocupação correrá por conta de quem ganhar a licitação. O interesse dos parlamentares esteve voltado especialmente para as possibilidades de desenvolvimento da indústria brasileira com cada uma das opções de faixa. Guerreiro deixou claro que as promessas dos fabricantes de equipamentos são difusas e que a Anatel não tem possibilidade de controlar estas "propostas" para avaliar qual delas seria mais vantajosa. Sobre um possível alinhamento com posições semelhantes tomadas no Mercosul (a Argentina já se decidiu pela faixa de 1,9 GHz), Guerreiro afirmou que o Brasil é o "modelador" do bloco econômico sendo a principal economia da região, mas que a decisão não deverá considerar este ponto.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top