OUTROS DESTAQUES
Assinaturas não residenciais podem subir até 24,45%
segunda-feira, 19 de junho de 2000 , 21h44 | POR REDAÇÃO

Segundo Renato Guerreiro, presidente da Anatel, a agência procurou negociar com as operadoras para evitar um aumento nos itens da cesta que afetassem sobremaneira os assinantes residenciais. Deste modo, foi estabelecido na negociação um aumento na assinatura residencial de no máximo 19,92%. Foi ainda negociado um aumento na franquia de tempo (minutos que estão "incluídos" na assinatura residencial), aumentando a para 100 pulsos, que correspondem mais ou menos a 400 minutos de conversação mês (contra os 90 pulsos anteriores). De acordo com Guerreiro, a combinação de mudanças acarretará um reajuste real na assinatura em torno de 7,9%. Os assinantes não residenciais e os troncos poderão ter reajuste integral de 24,45% (o IGP-DI mais os 9%).

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

6 de junho a 7 de junho
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top