OUTROS DESTAQUES
Objetivo é garantir mercado e prazos
segunda-feira, 19 de junho de 2000 , 21h44 | POR REDAÇÃO

A Skynet teria três objetivos com esta negociação. O primeiro é chegar antes ao mercado para garantir um número maior de clientes, uma vez que, ao lançar o satélite definitivo na mesma posição orbital, a migração dos clientes "instalados" será transparente. O segundo é aproveitar a base de clientes da sua subsidiária Cyberstar, que presta serviços de rede satelital e passará a contratar a capacidade do satélite assim que ele estiver funcionando. A Cyberstar já tem clientes brasileiros principalmente na área de Internet, entre eles o provedor de acesso PSINet. O terceiro objetivo, mas não menos importante, é ganhar tempo para cumprir o prazo legal imposto pela Anatel para o lançamento do serviço. De acordo com o contrato assinado pela agência, a Skynet tem até maio de 2002 para colocar o satélite em funcionamento (seja ele o definitivo ou o provisório). Como o satélite comprado deve funcionar até meados de 2003, a operadora ganha mais um ano para lançar a sua nave definitiva.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro do mercado de satélites brasileiro

31 de agosto a 1 de setembro
Royal Tulip Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Top