OUTROS DESTAQUES
Mercado
TIM propõe novos membros para conselho de administração

A TIM elegerá novos nomes para o conselho de administração em assembleia geral extraordinária no próximo dia 19 de abril. Segundo edital de convocação da reunião enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na última sexta-feira, 17, serão seis estreantes: Enrico Barsotti, Enrico Zampone, Elisabetta Colacchia, Mario Cesar Pereira de Araujo, Nicoletta Montella e Sabrina Valenza. Todos os conselheiros, incluindo os antigos, terão posse imediata na mesma data. Os prazo dos mandatos é de até agosto de 2019.

Permanecem no conselho o atual diretor-executivo da operadora, Stefano de Angelis; o coordenador do comitê de auditoria estatuário e membro do controle de riscos, Alberto Emmanuel Carvalho Whitaker; o membro do comitê de auditoria, Herculano Aníbal Alves; e o membro do comitê de remuneração, Manoel Horacio Francisco da Silva. Dessa forma, deixarão o conselho Adhemar Gabriel Bahadian, Francesca Petralia, Franco Bertone, Oscar Cicchetti, Mario di Mauro e Piergiorgio Peluso. Todos esses foram eleitos em abril de 2015.

Enrico Barsotti é diretor de desenvolvimento de precificação da Telecom Italia, onde também já foi gerente de desenvolvimento de marketing e negócios e de suporte aos negócios e qualidade. Enrico Zampone é gerente de planejamento, controle e garantia de receita da controladora italiana, enquanto Elisabetta Colacchia é gerente de staff do CEO do grupo, Flavio Cattaneo. Também da empresa, Nicoletta Montella é gerente de operações jurídicas e Sabrina Valenza é gerente de processo e criação de serviços – tecnologia. Apenas Mario Cesar de Araujo, que é sócio presidente da MC Sistemas de Comunicações, consultoria de startups de empresas estrangeiras no Brasil, não é da Telecom Italia.

No conselho fiscal, somente o economista Walmir Kesseli, que é secretário da diretoria do Centro de Desenvolvimento Integral Recanto Esperança, será estreante. Todos os mandatos têm prazo para agosto de 2018.

Empréstimos e investimentos

Na assembleia de abril, a TIM também aprovará a destinação de recursos da companhia. Ela informa que foram investidos R$ 4,5 bilhões em 2016, sendo R$ 2,9 bilhões apenas em rede, o que inclui na destinação acessos HSPA+, LTE e aprimoramento de backhaul para antenas com fibra até o site (FTTS). A companhia obteve aumento de 51% no volume de instalações de estações radiobase LTE (eNodeB) e chegou a 1.255 cidades no País com cobertura 4G.

A empresa ainda detalhou que há ainda disponível para saque até junho de 2017 um total de R$ 1,962 bilhão do empréstimo efetuado junto ao BNDES em dezembro de 2013, que foi num total de R$ 5,7 bilhões e previa aplicação no Capex da companhia para o triênio 2014-2016. Desse empréstimo, a TIM desembolsou R$ 1,761 bilhão em 2014, R$ 1,172 bilhão em 2015 e R$ 804 milhões em 2016.

Também no ano passado, a companhia fechou dois novos contratos de venda com a American Tower, com 270 torres em junho (valor de R$ 109 milhões) e 66 torres em dezembro (R$ 27 milhões). No total, desde abril de 2015, já foram 5.819 torres pelo valor total de R$ 2,637 bilhões. O contrato completo prevê a venda de 6.481 torres por aproximadamente R$ 3 bilhões em dinheiro.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

6 de junho a 7 de junho
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top