OUTROS DESTAQUES
Estratégia
TIM fecha acordo com Intelsat para substituir todo o backhaul via satélite

Para melhorar a cobertura em regiões carentes de infraestrutura física, a TIM e a Intelsat fecharam nesta terça, 20, acordo plurianual para uso do satélite Intelsat 29e para backhaul da rede 3G e 4G da tele. Em essência, a intenção é substituir em dois anos toda a infraestrutura legada de satélite em banda C da TIM pela nova cobertura de banda Ku com feixes direcionados do novo artefato da Intelsat. Segundo contou a este noticiário o diretor de wholesale da TIM, Marcelo Duarte, o acordo permite triplicar a capacidade atual, mas "mantendo o mesmo patamar de custo que tínhamos antigamente".

Duarte explica que a Intelsat foi escolhida por já ter parceria com a TIM e por contar com solução "conhecida no mercado" para a infraestrutura da rede móvel. "Era o maior provedor legado, então a gente aprovou o acordo para substituir o parque completo com menor custo possível", explica, destacando que serão mais de 4 mil sites atendidos. O processo começará ainda este ano com a instalação de um novo HUB em Guaratiba (RJ), mas que eventualmente terá abrangência de todas as localidades no território nacional onde não há infraestrutura terrestre – ou seja, em regiões rurais e locais onde a operadora tem obrigações de cobertura.

A ideia é justamente substituir a infraestrutura satelital "ineficiente", que só permitia à operadora fornecer serviço 2G ou, no máximo, dados em EDGE. "Hoje, por necessidade de custo, só temos (oferta de) voz. Com essa nova (infra), com forma mais eficiente, vou atender com dados e voz também".

O Intelsat 29e foi lançado em janeiro e está na posição orbital 130º Leste. Ele foi fabricado pela Boeing e é o primeiro da operadora satelital com tecnologia  Epic NG de feixes amplos (wide beams) e direcionados (spot beams) com reutilização de frequência, o que promete alto desempenho em banda C e Ku. A empresa lançará mais dois novos satélites com a tecnologia em 2017, ambos cobrindo território brasileiro e que deverão também servir como infraestrutura de backhaul para a TIM.

Outros parceiros

A parceria com a Intelsat não deverá ser a única. A TIM estava em discussões no início do ano com a operadora dos Emirados Árabes Unidos, Yahsat, conversa que ainda continua. A diferença é que a empresa pretende usar uma solução especializada para banda larga no varejo, mas que ainda precisa ser homologada para garantir que atenda às metas de qualidade do serviço móvel da Anatel. "Estamos conversando com a Yahsat, ela ainda está lançando o satélite dela, e a gente está testando a estrutura que hoje é em banda Ka para a gente avaliar se será compatível ou não com a aplicação de backhaul móvel", declara Marcelo Duarte. "Se funcionar, será interessante para a gente no futuro", completa. O satélite será o satélite Al Yah 3, que deverá ser lançado em janeiro de 2017 à posição orbital 20°W. Ele terá 27 beams para cobrir 95% da população brasileira com a banda Ka.

Vale lembrar que a banda Ka é mais suscetível a variações climáticas do que a banda Ku, mas tem mais capacidade e menor latência. Duarte explica que esse é um dos pontos que está seno investigando para verificar a viabilidade da solução. De qualquer forma, o diretor da TIM avisa: "Fechamos o primeiro acordo, estamos em homologação com a Yahsat e estamos abertos a novos parceiros".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro de lideranças do mercado de telecomunicações

6 de junho a 7 de junho
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top