Infraestrutura
25/03/2011, 18:08
POR HELTON POSSETI

Rede HFC da Embratel tem 2,5 milhões de homes passed; DTH bate 1 milhão de clientes

A rede HFC (híbrida de fibra e cabo coaxial) da Embratel, que começou a ser construída no ano passado, tem atualmente uma cobertura de 2,5 milhões de homes passed (casas passadas, mas não necessariamente clientes ativos). A informação consta do relatório de administração disponibilizado em fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A infraestrutura está sendo construída de forma complementar a rede da Net Serviços, para ampliar a capilaridade da Embratel nos serviços de telefonia e banda larga com foco no mercado residencial e pequenas e médias empresas onde a Net não atua. A tecnologia é a mesma utilizada pela operadora de TV a cabo. A infraestrutura HFC da companhia existe em Osasco (SP), Belém (PA), Cuiabá (MT), Baixada Fluminense, Natal (RN), São Luis (MA), Teresina (PI) e as regiões de Salto e Guaratinguetá no interior de São Paulo. Sendo que apenas em Natal e São Luis o serviço ainda não está disponível.
Outra informação importante revelada no relatório é que a empresa já superou ao final de 2010 a marca de 1 milhão de clientes em TV por assinatura com o serviço de DTH Via Embratel. Segundo a Embratel, esse número representa 12% do mercado total de TV por assinatura e 25% entre as empresas de DTH.
Investimentos
A Embratel investiu em TV por assinatura no ano passado R$ 551 milhões, a cifra representa cerca de 24% do total investido de R$ 2,301 bilhões. O investimento em TV por assinatura está dentro da categoria "acessos, infraestrutura e serviços locais", que representou 59,9% do total de investimentos no ano. "Infraestrutura de rede" representou 20,8% do total. Outros 9,6% dos investimentos foram alocados em "serviços de dados e Internet", 3,7% direcionados para "satélites" (Star One) e 5,9% para outros itens, como por exemplo, "tecnologia da informação e call center".
Em 2010, a Star One investiu R$ 82 milhões para a construção e colocação em órbita de um novo satélite, – o Star One C3, que terá cobertura na América do Sul, e irá operar em Banda C e em Ku. O investimento total no projeto do Star One C3 está estimado em US$ 270 milhões.
Balanço
No relatório, a Embratel divulgou também alguns números referentes ao balanço financeiro do ano. A receita líquida foi de R$ 11,2 bilhões, um crescimento de 5,9% em relação a 2009. A receita com DTH de R$ 454 milhões foi a que mais cresceu – 461% de 2009 para 2010. O EBITDA totalizou R$ 3,268 bilhões, um aumento de 16,3% (R$ 458 milhões) quando comparado ao ano de 2009. O lucro líquido de R$ 723 milhões, porém, foi 43% menor que em 2009. A empresa não explica o motivo da quada do lucro, mas vale lembrar que no ano passado a Embratel desenbolsou R$ 4,457 bilhões na Oferta Pública de Ações (OPA) que deu à companhia, direta ou indiretamente, 91,9% da Net Serviços.

Comentários

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

© 1996-2015 Converge Comunicações. Todos os direitos reservados.