OUTROS DESTAQUES
Motorola nega rompimento com PrimeCo
sexta-feira, 27 de fevereiro de 1998 , 00h30 | POR REDAÇÃO

Fonte da Motorola negou notícia divulgada pelo Wall Street Journal nesta semana, segundo a qual a norte-americana PrimeCo Personal Communications Services teria rompido um contrato no valor de US$ 500 milhões para fornecimento de equipamentos e softwares para sua rede de PCS. O que aconteceu, segundo a Motorola, é que a PrimeCo manifestou sua insatisfação com a performance de seus produtos, devido à queda de linha nas chamadas e outros problemas. "Noventa e oito por cento de nossas ligações têm que se manter conectadas, e não cair", afirmou a fonte. O sistema da PrimeCo – infra-estrutura celular, com estações radiobase e switches – funciona em várias cidades dos EUA e vem sendo fornecido pela Motorola e Lucent, há dois anos e meio. O contrato total é no valor de US$ 1 bilhão, dividido entre as duas empresas. Caso o contrato com a Motorola fosse realmente rompido, não significaria que a Lucent assumiria totalmente o fornecimento, explica a fonte, pois poderia ser aberta nova concorrência para escolher outro fornecedor. Segundo a fonte da Motorola, o mercado norte-americano é altamente competitivo, com seis a oito operadores de todas as áreas numa mesma localidade. Dessa forma, não se tolera problemas como queda de linhas; troca-se de fornecedor. Para que isso não ocorra, afetando a perda de contratos futuros, a Motorola está providenciando a melhoria da performance de seu sistema.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
Top