Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Cloud computing inclui novos atores na contratação de TI

Postado em: 02/12/2014, às 16:04 por Redação

A oferta de produtos de tecnologia da informação na modalidade de serviços, a partir de uma infraestrutura virtualizada e compartilhada, não apenas muda a forma como se vende TI, mas, principalmente, o modelo de compra. Gradativamente, sai de cena o discurso que, até pouco tempo, se baseava em produto para a oferta de soluções customizadas ao negócio do cliente.

Adriana Coutinho, diretora executiva da Embratel

Adriana Coutinho, diretora executiva da Embratel

Com foco em resultados, muitos provedores de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) estão se reestruturando e integrando diferentes atividades, de forma a compor uma oferta mais eficiente, competitiva, flexível e diretamente alinhada aos diversos setores do mercado.

"Os serviços de Computação em Nuvem podem ser integrados de forma mais ampla à estratégia de negócios das empresas, garantindo vantagem competitiva no novo ambiente de TI, que tem como pilares serviços de Cloud, Big Data, Mobilidade e Redes Sociais", diz Adriana Coutinho Viali, Diretora Executiva da Embratel.

Com a Computação em Nuvem, as empresas podem obter controle e redução de custos e acesso a uma infraestrutura ajustável às suas necessidades. Com Big Data transformam dados em inteligência e tomam decisões mais assertivas. Já a mobilidade, permite que funcionários trabalhem a partir de qualquer lugar e a qualquer momento. As redes sociais, por sua vez, consolidam-se como um grande canal para o engajamento e a prospecção de novos clientes.

Estratégia de campo

Pensando assim, os profissionais de TI que têm decisão de compra nas empresas estão em um momento de mudança, passando a participar, também, da estratégia de negócios de suas empresas. "O que rege hoje o mercado é a velocidade. O CIO precisa, cada vez mais, estar não apenas alinhado, mas também à frente do negócio, criando novas oportunidades com o uso de tecnologia", avalia Pietro Delai, analista da IDC. "O idioma do executivo de TI tem que mudar do 'tequiniquês' para o 'inovês'. Ele tem que ser o polo de inovação dentro da empresa", aconselha Pietro.

Da mesma forma, o portfólio de ofertas pode ser simplificado, para permitir o acesso irrestrito, inclusive dos mais leigos no mundo da tecnologia e da inovação. Segundo a IDC, existe movimento do mercado para a oferta de soluções cada vez mais poderosas, mas de fácil precificação e contratação.
O analista da IDC também destaca que o mercado de Cloud não pode ser ignorado nem pela mais completa estrutura de TI do mercado e muito menos pelas grandes corporações, que podem contar com a tecnologia ajustável inclusive em momentos de pico de demanda.

Um exemplo são as datas comemorativas e as grandes campanhas de marketing e do varejo, como o Black Friday, que exige alta flexibilidade da infraestrutura de TI e pode contar com o provedor de serviço para estudar o comportamento de acesso dos clientes e determinar, assim, a estratégia em cloud que irá suportar a campanha.

A estimativa é que o mercado global de Computação em Nuvem – estruturado nas ofertas de infraestrutura, software e plataforma como serviço, das siglas IaaS, SaaS e PaaS – varie entre US$ 56 a US$ 57 bilhões em 2014, segundo a IDC, puxado principalmente pela oferta de Software como Serviço (SaaS). A mesma consultoria projeta um crescimento médio global de 20%, nos próximos 4 ou 5 anos.

Esse crescimento vem perdendo ritmo, com algumas regiões já apresentando maturidade bastante avançada. Mas no Brasil, onde a oferta de cloud computing está estimada em US$ 500 milhões em 2014, ainda há espaço para um crescimento de 60% ao ano, nos próximos quatro ou cinco anos, de acordo com a IDC. Por aqui, diferente da média global, a alavanca do mercado é a oferta de infraestrutura como serviço (IaaS), algo que deve mudar em dois anos, com inversão de IaaS para SaaS.

De olho nesse movimento, a Embratel oferece soluções de Cloud Computing para o mercado empresarial. O ambiente foi desenvolvido em 2013 para permitir que micro, pequenas e médias empresas tenham acesso a recursos tecnológicos que até então estavam disponíveis apenas para grandes companhias. Além disso, oferece rápida entrega e agilidade na compra de ofertas de serviços na nuvem.

Oferta acessível a todo porte de empresa

Segundo Adriana Coutinho, a Embratel tem produtos para ajudar empresas de todos os portes e segmentos a se tornarem ainda mais competitivas.
Um dos destaques da oferta de Cloud Computing da Embratel é a facilidade de contratação. Entre as opções estão soluções de Servidores Virtuais, Presença Web, E-mail Corporativo, Backup Online e Segurança de Dados. Por meio de portal desenvolvido para a compra online, as empresas podem consultar todas as ofertas disponíveis e selecionar a opção que mais atende às suas necessidades naquele momento, tendo, ainda a flexibilidade para expansão a qualquer momento.

"A loja virtual oferece serviços para que as empresas aumentem suas vendas, diminuam seus custos em aquisição de recursos computacionais com a garantia da melhor e mais robusta plataforma tecnológica do mercado", afirma a executiva.
Agilidade, flexibilidade e segurança são vantagens garantidas pela Embratel e contribuem para que seus clientes sejam mais bem sucedidos no mercado, atingindo suas metas e objetivos empresariais.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top