Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Após escândalo, presidente da GlobalFoundries deixa cargo

Postado em: 03/11/2009, às 11:06 por Redação

O ex-CEO da AMD, Hector Ruiz, deixará o cargo de presidente da GlobalFoundries, joint venture entre a americana AMD e dois grupos de investidores de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, segundo informou a empresa na semana passada. Ruiz, de 63 anos, irá entrar de licença antes de formalmente pedir a demissão do conselho da GlobalFoundries, marcada para 4 de janeiro. Ele será substituído por Alan E. Ross, que manterá o cargo de presidente interino até que um sucessor permanente é encontrado.
Ruiz foi acusado recentemente de ter vazado informações confidenciais sobre a empresa com um corretor de Wall Street. Um processo criminal arquivado pela Securities and Exchange Commission (SEC) – órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários nos Estados Unidos – em outubro passado, alega que o compartilhou informações confidenciais sobre a reorganização da empresa em 2008 com uma executiva de Wall Street.
Como CEO da AMD de 2002 a 2008, Ruiz foi um dos responsáveis diretos pelo período de maior sucesso da companhia. Estimulado pelos resultados, a AMD adquiriu a fabricante de chips gráficos ATI Technologies, por R$ 5,4 bilhões em 2006. Em meados daquele mesmo ano, a empresa começou a perder mercado para a Intel nos segmentos de chips para PCs e servidores, quando a companhia lançou o Core 2 Duo e, em seguida, o Core 2 Quad. A AMD vinha conseguindo se manter no páreo com muita dificuldade, mantendo os preços do seu Phenom baixos para que pudesse apresentar uma relação preço-desempenho atraente e apostando no conceito de plataforma.
Além disso, logo a AMD começou a enfrentar problemas com seus chips. Uma versão de um de seus carros-chefe de vendas foi desenvolvida com um defeito, o que obrigou a empresa a adiar o lançamento do produto. Além disso, ela foi forçada a realizar uma desvalorização no valor da aquisição da ATI.
Como os custos da empresa subiram e as vendas diminuíram, Ruiz decidiu separar a divisão de fabricação de chip, tornando-a uma empresa independente, agora denominada GlobalFoundries. Com isso, a AMD passou a se concentrar no projeto de chips, enquanto GlobalFoundries responde pela produção dos microprocessadores.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top