Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Consumerização de TI aumenta produtividade das empresas

Postado em: 03/12/2012, às 17:43 por Redação

A Dell, fornecedora de soluções de TI, divulga as conclusões de um projeto batizado de The Evolving Workforce (Força de Trabalho em Evolução). A partir de uma pesquisa realizada pela consultoria TNS – a pedido da Dell e Intel – com 8.360 profissionais em 11 países e de entrevistas realizadas com 29 líderes de organizações de todo o mundo, a companhia mapeou as mudanças provocadas pelo uso da tecnologia nas organizações. Uma das principais conclusões do estudo é a de que existe um consenso em relação ao fato de que a consumerização de TI tende a aumentar a produtividade das empresas, mas ainda há um receio em relação aos riscos e aos desafios à segurança da informação que essa flexibilidade pode gerar.
No Brasil, dos 1.024 profissionais consultados pela pesquisa, 50% deles afirmaram que atualmente já escolhem os equipamentos tecnológicos que utilizam no trabalho. Esse número cresce nos setores de engenharia e de varejo, nos quais 64% e 59% dos trabalhadores, respectivamente, já desfrutam dessa opção. Para o futuro, 75% dos consultados afirmaram que esperam que essa escolha seja algo comum nas organizações.
Além disso, 74% dos brasileiros entrevistados informaram que suas empresas permitem utilizar equipamentos de trabalho para uso pessoal. A porcentagem é ainda mais alta entre profissionais de pequenas e médias empresas (79%).
Por outro lado, 43% dos profissionais brasileiros demonstraram preocupação sobre os riscos em relação à segurança dos dados e à propriedade intelectual que essa flexibilização no uso de dispositivos profissionais pode gerar. O índice sobe para 61% entre os entrevistados que atuam no setor financeiro.
“Esse estudo confirma a percepção de que a tecnologia tem impactado diretamente na forma como as pessoas trabalham e esse comportamento exige uma mudança de postura das empresas, tanto no sentido de criar políticas flexíveis para atender os profissionais, quanto em relação a garantir a segurança das informações”, afirma Raymundo Peixoto, presidente da Dell Brasil.
Abaixo, seguem as principais conclusões do projeto The Evolving Workforce:
– Autonomia na escolha da tecnologia aumenta produtividade: existe um pensamento crescente no mundo empresarial de que as organizações podem ganhar produtividade ao permitir que seus funcionários escolham a tecnologia que usarão e se existir um ambiente de trabalho flexível. Mas em algumas circunstâncias, as organizações precisam criar parâmetros objetivos para limitar esse poder de escolha dos funcionários, no sentido de garantir que essa liberdade gere ganhos efetivos e otimize os resultados.
– Produtividade versus conservadorismo: as organizações estão divididas em relação aos riscos e benefícios gerados por essas opções de escolhas tecnológicas pelos funcionários. Existe um consenso entre líderes de negócios de que o uso de dispositivos pessoais no ambiente de trabalho pode expor a empresa a riscos de segurança e a problemas gerados pela má gestão dos dados.

– Mudança de comportamento em favor da mobilidade: gestores aceitam que a chegada dos tablets, smartphones e computação em nuvem criam a necessidade de um ambiente de trabalho que privilegie a mobilidade. Muitos especialistas acreditam que a convergência de aplicativos entre diversos dispositivos deve criar um ambiente de trabalho ainda mais móvel no futuro.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top