Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Rivais, Microsoft e Red Hat fazem acordo para oferta de sistema operacional Linux na nuvem

Postado em: 04/11/2015, às 13:31 por Redação

Rivais de longa data na indústria de software, a Microsoft e Red Hat anunciaram nesta quarta-feira, 4, uma parceria por meio da qual a versão do sistema operacional Linux da fornecedora de software livre estará disponível para usuários do Windows Azure, plataforma de serviços na nuvem da Microsoft. Os termos financeiros do acordo não foram divulgados.

Conforme o acordo, a Microsoft vai designar o Linux da Red Hat como opção "preferida" para trabalhos de "computação em estilo empresarial" no Azure. Além disso, equipes de profissionais das duas empresas irão trabalhar em conjunto para oferecer suporte técnico aos clientes.

A Red Hat é uma das porta-estandartes do software de código aberto, cuja programação pode ser visualizada, modificada e distribuída livremente. A empresa vende uma versão popular Linux que muitos usuários preferem porque ele vem com atualizações regulares e correções de bugs. Já a Microsoft, ao contrário, lutou durante anos contra os programas de código aberto, mas gradualmente vem mudando essa postura em relação a startups e programadores corporativos que adotaram esse tipo de software.

A estratégia da empresa é tornar o Azure mais competitivo no mercado de prestadoras de serviços em nuvem, que fornecem recursos de computação para outras empresas. Isso, apesar de a Microsoft já suportar algumas versões do Linux no Azure, embora não oferecesse uma variante do sistema da Red Hat.

"Você já viu a Microsoft mudar um pouco", disse Scott Guthrie, vice-presidente executivo da divisão de nuvem e empresarial da Microsoft, ao The Wall Street Journal. "Dez anos atrás, as pessoas nunca teriam imaginado algumas das recentes parcerias da empresa", disse ele.

Para analistas, o acordo deve beneficiar ambas as fabricantes de software. "Um dos principais benefícios é que vai permitir que os clientes corporativos da Red Hat migrem para o Azure", disse Al Hilwa, analista da IDC. "Eles serão os viajantes de primeira classe na nuvem", disse ele.

De acordo com as empresas, a estrutura comum de apoio técnico é projetada para garantir que os clientes tenham os problemas resolvidos, sem a necessidade de ir e voltar entre as equipes de serviços separadas. Além do Linux, a Microsoft planeja permitir que usuários do Azure tirem proveito de outros programas da Red Hat, como JBoss.

A Red Hat já mantém um acordo parecido com a Amazon.com e plataformas concorrentes, e tem se beneficiado muito com essas parcerias. Em um relatório divulgado na terça-feira, 3, analistas do Deutsche Bank estimam que a Amazon responda hoje por quase metade do cerca de US$ 100 milhões em receitas que a Red Hat obtém através de serviços de nuvem. Eles também preveem que o acordo da empresa com a Microsoft poderá elevar os preços das ações das duas companhias.

Mas a aproximação não significa que as duas concorrentes concordam em todas as frentes. A Microsoft é conhecida por buscar na Justiça o pagamento de royalties de suas patentes de software, enquanto a Red Hat, em contrapartida, se comprometeu publicamente a não fazer valer os seus direitos sobre patentes, de maneira que as posições conflitantes podem desencorajar o desenvolvimento de aplicações de código aberto. "Nós sabemos que temos posições muito diferentes sobre patentes de software", disse Paul Cormier, presidente da Red Hat para produtos e tecnologias. "Não esperávamos um ou outro faria concessões."

Tags: , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top