Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

T-Systems finaliza processo de fusão da gedas

Postado em: 05/02/2007, às 23:24 por Redação

Quase um ano após ter adquirido a gedas, empresa de TI da Volkswagen AG, a T-Systems, pertencente à Deutsche Telekom, conclui a fusão da companhia, cujas áreas, que estavam localizadas em 13 países, passam a integrar a nova linha de indústria automotiva da empresa de TI e comunicações da operadora alemã.

?A empresa está apta para oferecer uma expertise ímpar e em escala internacional, especialmente para a indústria automotiva, além de ter intensificado sua atuação nos segmentos de manufatura, de bancos, de seguradoras e de saúde?, comenta Massuo Uemura, presidente da T-Systems do Brasil. Segundo ele, a integração das companhias também acelerou o crescimento internacional da T-Systems, que, no terceiro trimestre de 2006, registrou um aumento de 25,7% na receita, fora da Alemanha, em comparação com o ano anterior.

Com a aquisição, a T-Systems ganha a conta da Volkswagen, que passa a ser um dos maiores clientes corporativos. A montadora assinou um contrato global com a empresa para serviços de TI no valor de 2,5 bilhões de euros, pelo período de sete anos. Uma equipe assumiu a responsabilidade de administrar a integração da companhia, com seus 5,5 mil empregados e vendas anuais superiores a 600 milhões de euros.

O CEO da T-Systems mundial, Lothar Pauly, adiantou que o processo de rebranding, ou seja, de transição do nome da companhia gedas para a marca T-Systems, também foi finalizado. ?Durante a integração, tornou-se óbvio que as soluções e serviços das duas companhias, que começaram a trabalhar juntas internacionalmente em projetos como os de e-government, complementavam-se perfeitamente.?

De acordo com Pauly, a empresa foi auxiliada pela longa experiência com outsourcing. ?Como um provedor de serviços de TIC, temos a expertise para obter êxito na fusão das operações, isto é, integrar entidades corporativas adquiridas sem consultores externos." A cooperação entre funcionários, segundo ele, também contribuiu para a tranqüila implementação do projeto de integração. ?O efeito negativo freqüentemente associado com aquisições ? como alta flutuação e a conseqüente perda em expertise, não ocorreu?, finaliza Pauly.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top