Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Dell amplia investimentos em startups e programa de canais

Postado em: 05/11/2014, às 11:05 por *Claudiney Santos, de Austin (EUA)

Após fechar o capital na bolsa há um ano, numa disputa acirrada com os acionistas, Michael Dell, presidente e CEO da Dell, que detém 75% de participação na empresa, comemorou os resultados positivos dessa decisão polêmica com clientes e parceiros no evento Dell World, que começou na terça-feira, 4, em Austin, nos Texas. Ele considera que a resolução tomada lhe trouxe  "liberdade de deixar se preocupar com os resultados trimestrais para investir nas atividades da empresa".

Para justificar seu posicionamento, ele mostra números de empresas de pesquisa de mercado como a IDC que registram a remessa de mais de 10,4 milhões de unidades de PCs mundialmente pela Dell no último trimestre, crescimento do de 9,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. Contudo, o faturamento da companhia agora não é mais revelado.

Outro fator essencial para esse crescimento, segundo ele, foi a participação de canais indiretos nas vendas do portfólio de hardware, software e serviços e que hoje respondem por 40% das receitas totais da Dell, o que representa uma guinada radical em relação ao modelo de venda exclusivamente pela internet, motivo pelo qual anunciou um novo Fundo Acelerador de Empresas global com recursos de US$ 125 milhões, para ajudar os parceiros na oferta, no fechamento de novos negócios e na retenção de clientes.

"É claro que os negócios dos canais da Dell tem pegado fogo nos últimos 12 meses e os parceiros estão ganhando novos negócios e conseguindo crescimento das receitas mais rápido do que nunca. Hoje estamos construindo sobre os programas definidos no ano passado. Com novas iniciativas ajudaremos os parceiros a aumentar drasticamente suas receitas e fomentar novos negócios", afirmou Marius Haas, diretor comercial e presidente da unidade de soluções empresariais da Dell.

Investimentos

Outra iniciativa foi o investimento realizado na Invincea, Lastline, Formação de Sistemas de Dados e Nexenta, totalizando US$ 300 milhões, através do Fundo Estratégico Venture Inovação, criado com esse objetivo. O fundo é voltado para investimentos em empresas em primeiro estágio de crescimento em áreas tecnológicas emergentes, incluindo armazenamento, computação em nuvem, big data, data center de próxima geração, segurança e mobilidade.

"A Dell tem acelerado os investimentos em pesquisa e desenvolvimento, no canal de vendas e na experiência do cliente, buscando seu rápido crescimento e posição como líder da indústria. Hoje, a Dell tem o mais rápido crescimento de uma empresa integrada de TI do mundo. Nossa estratégia é alinhada com os clientes em todo o mundo, buscando oferecer uma proposta end-to-end confiável , com soluções estáveis para atender seus negócios e necessidades de TI ", disse Michael Dell.

Para ser um fornecedor ''integral'' de TI, a Dell se propõe a diversificar e incrementar seu portfólio de produtos, para apoiar seu crescimento nos mercados de serviços na nuvem, mobilidade, big data e segurança.

Ela anunciou também que planeja abrir um novo centro de soluções no centro de Chicago, nos EUA, no início de 2015. Com os novos centros em Dubai (Emirados Árabes Unidos) e São Paulo, que abriu no início do ano, os novos investimento somam 15 centros em todo o mundo para clientes corporativos e parceiros de negócios testarem e avaliarem soluções e serviços end-to-end.

Desde a abertura de seu primeiro centro de Limerick, na Irlanda, em 2011, a Dell já atendeu cerca de 20 mil clientes corporativos e parceiros de negócios, influenciando mais de US$ 4 bilhões em vendas. Esse tipo de atividade está se acelerando, pois nos últimos 18 meses os centros de soluções da companhia receberam mais de 11 mil executivos e parceiros de negócios.

Nuvem

A Dell Research desenvolveu um conceito na nuvem chamado de High Velocity que pode, de acordo com a análise da empresa, suportar todo o tráfego de dispositivos móveis de uma cidade de porte médio, como Austin, com apenas um quarto de um rack do servidor e equipamentos de rede da Dell.

O Velocity Nuvem promete otimizar servidores padrão para o processamento de pacotes de alto desempenho e permitir uma melhoria de 20 vezes na capacidade de servidores virtualizados padrão em tratar funções intensivas em rede.

Brasil

Exatamente no dia 5 de novembro de 1999, a empresa iniciou suas operações no Brasil, com a inauguração de uma fábrica na cidade de Eldorado do Sul, no Rio Grande do Sul. Desde então, expandiu suas operações no mercado brasileiro, que hoje contabilizam cerca de 4 mil funcionários, distribuídos por quatro sites: Eldorado do Sul; centro de pesquisa e desenvolvimento em Porto Alegre ; escritório comercial e centro de soluções em São Paulo; e fábrica, em Hortolândia, no interior de São Paulo.

"Os 15 anos da Dell Brasil coincidem com um momento extremamente importante para a história da companhia no país e no mundo. Depois de uma série de aquisições e mudanças implementadas nos últimos cinco anos, que culminaram com o fechamento de capital no ano passado, a Dell consolidou-se como uma das principais provedoras de soluções de TI de ponta a ponta, com um portfólio completo, que contempla hardware, software, consultoria e serviços", afirmou Luis Gonçalves, diretor geral da Dell no Brasil.

"Com a oferta de soluções que atendem desde usuários finais a empresas dos mais diversos portes e perfis, a Dell no Brasil tem um papel fundamental na estratégia global e regional da empresa, representando hoje um dos dez principais mercados globais para a Dell e o maior mercado na América Latina", acrescentou Diego Majdalani, vice-presidente da Dell na América Latina.

Entre as principais conquistas no mercado brasileiro, a Dell detém a liderança, nos últimos nove anos, nas vendas de servidores x86, segundo a IDC. Da mesma forma, a companhia tem expandido fortemente sua atuação em sistema de armazenamento (storage) — setor no qual hoje é líder global de vendas por capacidade —, networking e software, este último com crescimento anual de dois dígitos percentuais no mercado brasileiro durante o segundo semestre de 2014.

Em março deste ano, a companhia iniciou a produção local de tablets, na fábrica de Hortolândia. "O país é o primeiro e único no qual a Dell produz, em uma planta própria, esse tipo de equipamento, o que confirma a aposta no mercado nacional.", afirma Gonçalves.

*O jornalista viajou a Austin a convite da Dell.

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top