Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Número de programas mal-intencionados tem aumento de 41% em 2006

Postado em: 06/03/2007, às 22:26 por Redação

A Kaspersky Lab, fornecedora de soluções de gerenciamento de conteúdo seguro, publicou seu relatório anual sobre a evolução de malware e spam. O documento, elaborado pelos analistas da empresa, apresenta uma visão geral dos incidentes mais importantes em 2006, destaca as principais tendências e examina qual deverá ser o desenvolvimento dessa situação neste ano.

O estudo enfatiza, particularmente, o aumento contínuo no número de cavalos de Tróia, especialmente aqueles criados para roubar dados de contas de jogos on-line; os primeiros vírus e worms para o MacOS e os cavalos de tróia para J2ME, criados para roubar dinheiro de contas de usuários de dispositivos móveis.

De acordo com a empresa, o número de novos programas mal-intencionados cresceu 41% no ano passado na comparação com 2005. Com relação à evolução futura dos programas mal-intencionados, os analistas da Kaspersky Lab acreditam que os criadores de vírus e remetentes de spam trabalharão cada vez mais próximos. Na avaliação deles, o número de cavalos de Tróia continuará aumentando e os criadores de vírus estarão à procura de vulnerabilidades que possam ser exploradas no Windows Vista.

Os dados coletados pelo laboratório de spam da Kaspersky mostra que, no ano passado, entre 70% e 80% do tráfego de e-mail na Rússia consistia em spam, a maioria deles originados na Rússia, nos EUA e na China. Elementos gráficos foram usados ativamente para burlar os filtros de spam. Também continuaram sendo enviados spams disfarçados de correspondência pessoal, para fazer o destinatário ler toda a mensagem e tomar as medidas pretendidas pelos remetentes, ligando para um determinado número ou clicando em um link.

O relatório sobre a evolução do spam também destaca a diversidade entre os e-mails enviados em massa, de acordo com seus idiomas: a maioria dos spams em russo oferece cursos e treinamento, além de uma grande variedade de produtos, de estatuetas do presidente russo a um dispositivo capaz de ?traduzir? o latido dos cães. Por outro lado, em geral os spams em inglês enfocam a publicidade de ações de empresas, Viagra, remédio para tratar disfunção erétil, e softwares de baixo custo.

O relatório também observa que, em 2006, os spams estiveram cada vez mais envolvidos em crimes, com o uso ativo do SMS para disseminá-los. Os analistas da empresa acreditam que as tecnologias em uso no momento continuarão se desenvolvendo em 2007, junto com os spams gráficos e o aumento do uso criminoso do envio de e-mails em massa.

Os resumos executivos referentes a A evolução do malware: 2006 e A evolução do spam: 2006 estão disponíveis em Kaspersky.com. O texto integral do relatório anual está disponível em Viruslist.com.

Resultados de 2006

As tendências observadas na evolução do malware nos anos anteriores continuou durante todo o ano de 2006; como usual, os cavalos de Tróia foram muito mais numerosos que os worms, e o número de novos programas mal-intencionados criados para causar danos financeiros aumentou.

Em 2006, os cavalos de Tróia representaram mais de 90% de todos os novos programas malware (novas famílias e novas variações).

Classe (%) Variação

 TrojWare 91,79% +2,79%
 VirWare 4,70% -1,3%
 MalWare 3,51% -1,49%

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top