Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Cast capta R$ 30 milhões do BNDES para reforçar plano de expansão

Postado em: 06/11/2012, às 19:28 por Gabriela Stripoli

A Cast, desenvolvedora brasileira de soluções que atua em áreas como centros de conhecimento e desenvolvimento de soluções e testes, fábrica de sustentação e conversão de legado, entre outras, anunciou a captação de R$ 30 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para dar continuidade a seu plano de expansão. Conforme explica o presidente da empresa, José Calazans, a estratégia está apoiada em três pilares: infraestrutura, recursos humanos e internacionalização. O valor será disponibilizado em três parcelas e a primeira, de R$ 12,2 milhões, já foi liberada.

De acordo com o executivo, uma parcela será utilizada para aprimorar a conexão de suas filiais com data centers e sistemas dos clientes, bem como no desenvolvimento de ambientes, redundância e segurança para atingir 99,9% de disponibilidade. Calazans acrescenta que 18% do montante serão destinados à área de recursos humanos, para formação e certificação de funcionários. A Cast espera dobrar o número empregados no prazo de dois anos, que hoje é de aproximadamente 1,8 mil funionários. “Sabemos que o Brasil enfrenta dificuldades de expansão pela falta de mão de obra qualificada, então é importante o investimento em uma equipe devidamente preparada para lidar com tecnologia e inovação”, explica.

Em prosseguimento à sua política de internacionalização, a Cast deve abrir um escritório na Argentina nas próximas semanas para atender os clientes atuais e prospectar empresas na região. A nova unidade se junta a outras duas que  a companhia possui nos Estados Unidos, um escritório em Delaware e um unidade em Nova York.

Outros planos

A Cast também pretende apresentar outros projetos de expansão ao BNDES Participações (BNDESPar) para consolidar o crescimento orgânico, em busca de novos investimentos. Conforme divulgado no ano passado, a empresa possui R$ 75 milhões reservados para parcerias, fusões e aquisições e, segundo o presidente, no máximo até o primeiro trimestre do ano que vem, ao menos um negócio deve ser fechado. “Existem negociações nos nossos pilares de atuação: na área de governo, com destaque para saúde e educação; na de finanças e nas áreas de indústria e serviços”, esclarece Calazans. Ele conta que o planejamento contempla ações até 2020.

A Cast projeta crescer, em média, 30% ao ano. Neste ano, o faturamento deve ficar em torno de R$ 250 milhões e, para o ano que vem, a meta é chegar aos R$ 400 milhões. “Nossa intenção é ser uma empresa nacional de ponta, com robustez para competir em mercados internacionais. É importante que o Brasil se imponha nesse sentido na economia mundial”, finaliza Calazans.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top