Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Estudo diz que pais vigiam mais os meninos que as meninas em redes sociais

Postado em: 06/11/2012, às 19:45 por Redação

A probabilidade de meninos adolescentes serem supervisionados por seus pais no Facebook é maior que a das meninas, segundo o estudo realizado durante três meses pela Bitdefender, empresa de soluções de antivírus.

Segundo o estudo realizado com mais de 1.600 voluntários, o controle das contas do Facebook feito por pais de meninos com idade entre 13 e 17 anos pode ser 50% maior que a fiscalização das contas de meninas na mesma faixa etária. Os dados mostram que há um aumento da taxa de controle durante a temporada de volta às aulas e um maior nível de vigilância dos meninos em comparação com as meninas. Em setembro, as chances de supervisão de contas no Facebook dos meninos foi 60% maior que as das meninas.

“Pode parecer contraditório, mas a nossa pesquisa aponta que no mundo on-line os pais são mais protetores com os meninos que com as meninas” comenta Catalin Cosoi, chief security strategist de Bitdefender. “Ou seja, pode ser que haja uma percepção de que os meninos têm um comportamento na Internet mais arriscado que as meninas. O cyber-bullying e o cyber-baiting, uma nova tendência que humilha os professores através do intercâmbio de vídeos veiculados na Internet, costumam estar mais relacionados com o comportamento masculino. Ao mesmo tempo, nossos dados mostram que as meninas e as mulheres são mais prudentes quando se comunicam com estranhos na internet, talvez por isso os pais tenham maior confiança nelas.”

Os recentemente lançados Bitdefender Total Security e Bitdefender Internet Security 2013 incluem o Controle dos Pais que permite proteger os filhos quando estão conectados desde qualquer dispositivo. Monitorar o Facebook ajuda os pais a vigiar as contas das redes sociais com o consentimento de seus filhos, sem que seja necessário controlar a lista de amigos. Também lhes permite receber relatórios detalhados sobre os comentários, posts, fotos ou interesses dos meninos.

As conclusões apresentadas estão baseadas no estudo realizado entre os dias 15 de junho e 30 de setembro de 2012, com uma mostra de 1.605 pessoas.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top