Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Mercosul e União Europeia criam escola virtual

Postado em: 07/12/2011, às 20:09 por Redação

A Escola Virtual do Mercosul, rede de formação e capacitação virtual, integrada por especialistas e instituições com representação nos quatro países do bloco, que tem como objetivo desenvolver a economia digital e promover a integração econômica, foi lançada nesta terça-feira, 6, em Brasília. A iniciativa é um dos principais resultados do projeto Mercosul Digital, iniciativa de cooperação internacional entre a União Europeia (UE) e o Mercosul, e conta com financiamento para 27 meses.

A escola terá cursos de capacitação on-line, serviços de informação e comunidades de prática, para micro, pequenos e médios empresários, instituições de ensino e pesquisa, e organizações, dos setores privado e público, nas esferas federal, estadual e municipal, além de atores da sociedade civil. As temáticas desenvolvidas serão, prioritariamente, da área de comércio eletrônico e abordam assuntos como negócios pela internet, segurança em assinatura digital e eletrônica, redes sociais e posicionamento na web, aspectos legais, regulatórios, tributários e alfandegários de comércio eletrônico.

O diretor da Fundação espanhola Centro de Educação a Distância para o Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Ceddet), Miguel Ángel Feito Hernandez, destacou que o setor em questão "tem grande potencial de gerar riqueza e é motor de integração econômica e social entre países". A instituição lidera o consórcio responsável pelo projeto.

O ministro Aloizio Mercadante disse que a integração na área de tecnologia da informação se inspira na história da União Europeia e em sua busca de se transformar na região mais competitiva na "economia da informação e do conhecimento". Ele observou que o Brasil é líder no que diz respeito à economia do conhecimento natural, mas que o país e o bloco não podem se acomodar na posição de produtores e exportadores de comodities. "Nós temos que olhar para a economia do futuro, para a economia do conhecimento, para a economia criativa, para a economia verde sustentável, e tecnologia de informação e comunicação é uma dimensão absolutamente indispensável nesse esforço", comentou. Ele avaliou que o crescimento da economia eletrônica será rápido como o impacto da internet na vida das pessoas.

"Entendemos que a educação e o conhecimento não são uma despesa, e sim um investimento com retorno garantido", disse a embaixadora da Delegação Europeia no Brasil, Ana Paula Zacarias, acrescentando que o desenvolvimento da sociedade da informação, tanto dentro da região quanto na sua relação com outros países terceiros, tem sido uma prioridade. Ela ressaltou a intensa cooperação que a União Europeia desenvolve com o Mercosul "desde a sua criação em 1991". "Apesar das dificuldades que hoje atravessamos, a União Europeia continua firmemente convencida de que os processos de integração constituem um meio muito importante para a prosperidade dos povos", afirmou. Segundo ela, a UE tem sido até agora o maior parceiro do bloco sul-americano em termos de ajuda ao desenvolvimento, com uma ajuda financeira não reembolsável de 325 milhões de euros no período de 2007 a 2013 aos estados membros, sem incluir os aportes bilaterais e os montantes de cooperação regional na América Latina.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top