Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Menos da metade dos brasileiros tem acesso à web, aponta estudo

Postado em: 08/11/2011, às 14:28 por Redação

Menos da metade dos brasileiros têm acesso à internet. Estudo realizado pela Federação do Comércio do Rio de Janeiro (Fecomércio/RJ), em parceria com o instituo Ipsos, apontou que 52% dos brasileiros não têm acesso à internet, realidade existente para apenas 48% da população nacional.

O estudo, realizado em setembro deste ano, apontou, entretanto, que houve um aumento de 7 pontos percentuais no acesso à internet pelos brasileiros, já que em setembro de 2010 tal parcela era de 41%. Em relação ao local de acesso, 62% dos internautas informaram que usam a internet em casa, 15% em lan houses, 15% no trabalho e 6% em casas de parentes e/ou amigos.

A pesquisa revelou que a frequência do uso também aumentou. Dentre os brasileiros conectados, 47% afirmam que acessam diariamente a rede mundial, enquanto 33% se conectam à web mais de uma vez por semana e 12%, uma vez por semana. Quanto ao tempo de conexão, 55% dos internautas passam de 30 minutos a duas horas conectados na web, 23% permanecem on-line entre duas e quatro horas, e 14% ficam menos de meia hora.

Os principais motivos que levam as pessoas a usar a internet são o contato com os amigos (50%) e trabalho (27%). E as redes sociais se destacam como os sites mais acessados, fato citado por 61% dos entrevistados. Em segundo lugar ficaram as pesquisas pela web (48%), seguido por e-mails (34%), sites de notícias (34%), de diversão (17%) e de serviços (17%).

Já o número de brasileiros que fazem compras online também ficou em 20%, citou o estudo da Fecomércio/RJ. Para 38% dos respondentes, a comodidade é a maior vantagem de realizar compras pela internet, seguida por preços (33%) e facilidade para pesquisar (11%). Apesar do aumento de compras pela web, 80% dos internautas ainda não o fazem. A questão da falta segurança é a principal barreira mencionada por 69% dos entrevistados. Já 26% informaram que têm receio em relação a qualidade do produto.

A pesquisa foi realizada em outubro deste ano e contou com mil entrevistados de 70 cidades, incluindo nove regiões metropolitanas do país.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top