Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Governo do Espírito Santo implanta documento com chip e certificação digital

Postado em: 08/11/2012, às 11:30 por Redação

O governo do Espírito Santo vai implantar o Cartão Cidadão, que funcionará como documento oficial de alunos e professores da rede pública estadual de ensino, o qual terá integrado um chip e certificado digital, capaz de armazenar informações sobre a presença dos estudantes em sala de aula, merenda escolar, além de dados de outros serviços públicos, como histórico de pacientes na rede de saúde.

Ainda em fase piloto, o governo realizará um teste do cartão com cerca de 330 mil pessoas, que, segundo o Instituto de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Espírito Santo (Prodest), comtemplará todas as escolas da capital capixaba até o segundo semestre de 2013. Além do Prodest, estão envolvidas no projeto a Secretaria de Estado de Educação (Sedu), a Secretaria de Estado de Saúde (Saúde), a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES) e a Companhia de Transportes Urbanos da Grande Vitoria (Ceturb-GV).

Para desenvolver o cartão, foram envolvidas todos os fornecedores de produtos e serviços do Prodest. Desde a Serasa, que fornece o algoritmo do certificado digital, até a Microsoft, Oracle e CA, com soluções de sistema operacional, banco de dados e sistemas de segurança, respectivamente. Já os responsáveis pelo chip e catracas, instalados nas escolas para leitura dos cartões, serão contratados por meio de licitação.

Ainda de acordo com o Prodest, o Cartão Cidadão será implantado gradualmente, pois várias secretarias e outros órgãos públicos já manifestaram intenção de aderir ao documento. Um exemplo é a Ceturb-GV, que já está com estudos em andamento para adoção do cartão em substituição ao passe escolar. "Poderemos diminuir consideravelmente os gastos com a emissão de novos cartões pelo governo, que podem chegar a R$ 2,5 milhões anuais. O investimento inicial no projeto está sendo levantado junto com à Sedu", afirma o presidente do Prodest, Victor Murad Filho.

Para facilitar o acesso aos dados e aos serviços públicos, Murad explica que o governo está criando um único portal. Nele, todas as informações serão concentradas e cada usuário terá um perfil personalizado, para evitar inúmeras ligações ou visitas a sites de diferentes repartições públicas.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top