Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Transportadora Plimor oferece serviços de coleta reversa

Postado em: 09/01/2012, às 21:51 por Redação

Cada vez mais as empresas se empenham em garantir o descarte de produtos e mesmo devolução ao fabricante. Acompanhando o aquecimento das compras pela internet e a preocupação ambiental, a Transportadora Plimor, de Farroupilha (RS), está aprimorando este processo a fim de se tornar uma referência nacional no atendimento de consumidores que solicitam a devolução ou a destinação adequada de sua mercadoria.

Enquanto no serviço de entrega o trabalho da transportadora percorre o caminho no sentido do fabricante ao consumidor, a coleta reversa, como o próprio nome indica, faz o percurso contrário. O consumidor solicita a devolução ao comerciante que, por sua vez, contrata a Plimor para buscar a mercadoria no domicílio do cliente.

“A coleta reversa é uma operação de retorno do material por motivos diversos, normalmente de um produto já usado, e que por apresentar defeitos de fabricação, por ser obsoleto ou por arrependimento do consumidor deverá retornar ao embarcador para realocação ao ciclo produtivo ou destinação final cumprindo as normas ambientais”, explica o gerente de suporte da Plimor, Fabiano Basotti.

Para solicitar a coleta, o processo é semelhante ao de entrega. O cliente Plimor pode remeter o pedido diretamente por meio do sistema online da transportadora. As informações repassadas irão determinar a embalagem apropriada para os volumes transportados. Os dados também vão gerar um check list, garantia da devolução adequada tanto para o fabricante quanto para o consumidor. Todos esses processos podem ser acompanhados online, uma prática que a Plimor vem sustentando há bastante tempo.

A transportadora farroupilhense presta este tipo de serviço para os ramos de e-commerce, eletrônico, telefonia, têxtil, calçadista e farmacêutico. Do total de coleta reversa efetuada pela Plimor, 60% corresponde ao e-commerce, principalmente de eletrônicos. O restante se divide em telefonia, moda e outros ramos. No último ano, a Plimor triplicou seu faturamento com a coleta reversa.

Por esse motivo, a empresa decidiu aprimorar ainda mais seus processos. A qualificação da coleta reversa realizada pela Plimor passa pela padronização total de seus processos. A empresa também vem investindo no treinamento das equipes internas e externas para detalhar todas as etapas do processo. A transportadora vem estudando como produzir as melhores embalagens de acordo com cada setor e produto específico. Para que tudo isso possa se concretizar, a Plimor também está trabalhando na adaptação de seu software para ampliar a coleta de informações e, assim, atender com precisão e ainda prever as especificações de cada segmento.

“A Plimor tem uma política de reversa alinhada entre os setores, busca entender o que cada cliente precisa para não só transportar, mas identificar melhorias nos processos de embalagens, informações e atendimento das equipes de coleta e entrega”, ressalta o gerente de suporte.

A coleta reversa, por tratar-se de um mercado ainda pouco explorado, também não é disponibilizada de forma profissionalizada por todas as transportadoras. “Até nas faculdades, o assunto começou a ser abordado há pouco tempo”, acrescenta Borba. Outro motivo é o investimento alto para sua implantação de forma adequada. “Custa cerca de 50% a mais para a transportadora, porque exige um acompanhamento maior. É diferente de uma coleta normal, há a necessidade de um serviço de inspeção e de uma série de treinamentos para seguir parâmetros que diferenciam o que é uma entrega de uma coleta reversa”, explica Borba.

Além de segurança na coleta, a Plimor tem um cuidado redobrado em atender às normas regulamentadoras em caso de descarte. A Política Nacional de Residuos Sólidos é a principal norteadora, mas a transportadora está sempre atenta às mudanças na legislação ambiental. “O Brasil vem se adequando às normas ambientais e de responsabilidade social. Cada vez mais os bens sólidos serão tratados antes do descarte, a determinação do destino de cada mercadoria será dada por setores competentes e cada fabricante deverá destinar seus produtos para empresas homologadas tratarem cada tipo de produto”, antecipa Basotti.

A Plimor se preparar para o crescimento deste mercado, mas a consciência da importância da coleta reversa já é amplamente percebida, tanto entre os consumidores quanto entre as empresas que contratam a transportadora. “Isso se dá por conta dos benefícios da responsabilidade social, dos planos de sustentabilidade, da melhoria contínua na qualidade de atendimento e destinação adequada no final da vida útil dos produtos. Existe uma praticidade para os clientes finais, além do cumprimento de normas ambientais”, observa Julhiano Bortoncello, diretor administrativo e de operações da Plimor.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top