Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

STMicroelectronics deixa joint venture formada com a Ericsson

Postado em: 10/12/2012, às 10:44 por Redação

A fabricante suíça de chips STMicroelectronics anunciou nesta segunda-feira, 10, a saída da joint venture formada com a sueca Ericsson. A ST-Ericsson foi criada em 2008 com o objetivo de produzir semicondutores e plataformas para dispositivos móveis. Em comunicado, a STMicroelectronics diz que a decisão de deixar a parceria é parte de seu plano estratégico criado após a revisão iniciada há mais de um ano, quando percebeu grandes mudanças na dinâmica do mercado de produtos sem fio.

Na formação da ST-Ericsson, cada companhia detinha 50% do capital da empresa. A Ericsson entrou com US$ 1,1 bilhão, dos quais US$ 700 milhões foram pagos à STMicroelectronics. Não foram divulgados os termos financeiros sobre a saída da ST, que está prevista para ser concluída no terceiro trimestre de 2013. "Continuaremos a apoiar a ST-Ericsson como parceira na cadeia de suprimentos, em tecnologia avançada de processamento e como provedora de aplicações para rede IP", disse o presidente e CEO da STMicroelectronics, Carlo Bozotti, no comunicado.

A STMicroelectronics também espera alcançar um novo modelo financeiro, tendo como meta uma margem operacional de 10% ou mais, bem como a redução das despesas operacionais trimestrais a uma taxa média entre US$ 600 milhões e US$ 650 milhões até o início de 2014. A nova estratégia da fabricante suíça terá como foco o mercado automotivo e de soluções de processamento.

A Ericsson também divulgou um comunicado no qual diz que continuará a trabalhar em conjunto com a STMicroelectronics para encontrar uma solução estratégica adequada para a joint venture. "Durante o processo, a Ericsson não especulará sobre os possíveis resultados, cronogramas e estruturas futuras de propriedade da ST-Ericsson."

Em abril, a joint venture anunciou o corte de 1,7 mil empregados até o fim deste ano com objetivo de economizar US$ 320 milhões e reverter os prejuízos constantes. Os custos com a reorganização são estimados entre US$ 130 milhões e US$ 150 milhões.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top