Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Denúncias contra pirataria têm salto de 101% em janeiro

Postado em: 11/02/2010, às 16:25 por Redação

As ações antipirataria resultaram na apreensão de mais de 94 mil CDs contendo programas falsificados em janeiro, de acordo com relatório divulgado conjuntamente pela Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), Business Software Alliance (BSA) e a Entertainment Software Association (ESA). No mês, ocorreram 51 ações em todo o país.
De acordo com as entidades, o número de denúncias aumentou expressivamente e chegou a 459 contatos, 101% acima do registrado em janeiro de 2009. "Cada vez mais pessoas têm nos procurado para denunciar companhias que utilizam softwares irregulares. Com isso, também tivemos um boom de notificações enviadas, que atingiu um total de 1,7 mil — valor 1.755% superior se comparado ao mesmo período do ano anterior", detalha Antônio Eduardo Mendes da Silva, coordenador do Grupo de Trabalho Antipirataria da Abes. De acordo com ele, foram iniciadas 12 ações contra essas empresas.
Outra medida anunciada em janeiro para fechar ainda mais o cerco contra a pirataria corporativa foi uma parceria firmada entre a Abes e a Equifax. O objetivo é incentivar as empresas que utilizam programas legais, que poderão ser classificadas de forma positiva no banco de dados da Equifax e usufruir de uma análise de crédito diferenciada.
O combate a pirataria na internet também foi outro alvo das associações. Ao todo foram retirados do ar 1,4 mil anúncios de produtos ilegais, além de 23 websites que comercializavam software piratas, montante 21% acima do total registrado no mesmo período de 2009. Destaque para as ações realizadas em São Paulo e no Rio de Janeiro, que resultaram na apreensão de mais de 46,7 mil CDs de softwares ilegais. "As duas maiores cidades do país têm uma expressiva comercialização de produtos ilegais — são as primeiras no ranking nacional com os maiores prejuízos."

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top