Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Atualização de segurança é apontada como causa da falha no Windows 7

Postado em: 12/04/2013, às 14:51 por Redação

A Microsoft divulgou nesta sexta-feira, 12, novos esclarecimentos em relação ao pacote de atualização automática responsável por gerar uma falha em computadores com Windows 7, que os impedia de funcionar corretamente. Conforme explicação da fabricante, o pacote 2823324, contido na atualização de segurança para Microsoft Windows (KB2823324), combatia uma vulnerabilidade no sistema operacional classificada como moderada.

O problema afetou diversos usuários brasileiros nesta semana. Ao instalar o pacote, o computador era reiniciado em "loop infinito". O sistema operacional não carregava adequadamente e o usuário não conseguia utilizar o PC. "Ao contrário de alguns relatos, a falha não resultou em qualquer perda de dados nem afetou todos os usuários. Entretanto, todos devem seguir a orientação que fornecemos no KB2839011 para desinstalar o update de segurança 2823324 se ele já estiver instalado", disse o gerente do grupo de comunicações da Microsoft, Dustin Childs, em publicação no blog da companhia. As instruções para desinstalar o problema são encontradas no centro de suporte online.

Existe a possibilidade, porém, de a falha não ser responsabilidade da Microsoft. Ela seria decorrente de certos tipos  de softwares instalados na máquina. "Identificamos que a atualização, quando colocada lado a lado com certos softwares de terceiros, pode causar erros de sistema", diz o comunicado de Childs. Além disso, ainda conforme ele, a vulnerabilidade "requer que um atacante tenha acesso físico ao computador para explorá-la". A correção dessa falha está sendo estudada pela empresa e deverá ser disponibilizada em breve, numa próxima atualização.

Em post publicado na quinta-feira, 11, em um de seus blogs técnicos, a Microsoft informava que o conflito estava relacionado ao antivírus Kaspersky e ao Guardião, software usado por bancos para garantir a segurança em operações de internet banking criado por uma subsidiária da Diebold. A informação, no entanto, foi retirada do site da Microsoft. Em um post publicado hoje, a companhia informa apenas que, quando colocada em conjunto com certos softwares de terceiros, a atualização de segurança KB2823324 poderia causar erros de sistema.

Procon-SP

O Procon-SP notificou a Microsoft a prestar esclarecimentos sobre as falhas ocorridas. Além da explicação da natureza do problema e a descrição dos produtos afetados, a fabricante deve "apresentar a descrição e comprovantes dos procedimentos e medidas adotadas junto aos consumidores prejudicados para a reparação do defeito, além de todos os canais criados para receber as reclamações e prestar informações sobre o problema aos consumidores".

Se for constatata algum irregularidade, a Microsoft pode ser penalizada nos termos do Código de Defesa do Consumidor (CDC). O órgão orienta as pessoas que tenham sofrido algum dano econômico a procurar as autoridades de defesa do consumidor de sua cidade, caso não cheguem a um acordo com a empresa.

Conforme esclarece o advogado Márcio Cots, sócio do Cots Advogados, especializado em direito digital, mesmo pessoas jurídicas que possuem relação de consumo com a Microsoft com a compra de licenças corporativas podem pedir reparação à fabricante. "Isso porque o sistema é utilizado para operação da empresa, não está sendo vendido ou sendo oferecido como serviço no negócio final. Logo, a empresa também é 'usuária' e pode usar o Código de Defesa do Consumidor como proteção", explica.

O trecho do CDC que respalda os prejudicados é o artigo 12. Segundo o texto, o fabricante responde "pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos". Cots aconselha, contudo, a manutenção das máquinas em quarentena até que seja possível determinar a real responsabilidade da Microsoft sobre o ocorrido. "Quando a questão for solucionada, se o prejuízo for considerável, vale entrar com ação judicial para buscar ressarcimento", finaliza.

Tags: , , , , , ,

3 Comentários

  1. José Pereira Pardin disse:

    Boa Noite, no dia 10/04/13, deu uma pane em meu computador, quando fiz uma atualização.
    Com esta pane tive que levar meu computador a uma A.T. a qual me cobrou R$ 80,00 para fazer a reinstalação do Windos.
    Foi constatado também que houve uma danificação do HD, onde gastei mais R% 250,00, totalizando R$ 330,00.
    Gostaria de ter o ressarcimento deste prejuizo.
    Desde já agradeço a compreensão e retorno.

    • Gabriela Stripoli disse:

      Olá, José.

      Conforme orientação do advogado especialista em direito digital Márcio Cots e o Procon-SP, você deve procurar a Microsoft. Caso não consiga resolver diretamente com eles, você pode procurar o Procon de sua região para assistência nos procedimentos.

      Abs
      Gabriela Stripoli
      Subeditora TI Inside

  2. amado disse:

    oi,tenho o kaspersky internet security 2014 instalado no meu portatil com o windows 7 ultimate sp1,tem se resgitado algumas falhas que podem ser o" congelamento" do sistema,o update do database do antivirus numca fica protegido e ao chegar aos 100% sempre se gesliga,peco uma correcao para esse antivirus,agradecia a resposta.

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top