Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Governo cria grupo interministerial para promover a inclusão digital

Postado em: 12/11/2007, às 20:16 por Redação

Os ministros de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, e da Cultura, Gilberto Gil, assinaram portaria interministerial para a implantação de uma infovia, rede nacional de fibra óptica capaz de transmitir informações em tempo real, que terá como objetivo promover a inclusão digital no país. A assinatura do documento foi feita nesta segunda-feira (12/11), durante a abertura do Fórum de Governança na Internet. Pela proposta, a infovia utilizaria as redes existentes no país e seria formada com apoio do setor privado.

O governo pretende incentivar a instalação de pontos públicos de acesso à internet. ?O acesso à rede não pode ser prerrogativa de uma elite qualificada?, avaliou Unger. Segundo o ministro, o projeto também prevê o estímulo à produção de conteúdos nacionais e populares para a internet e ao governo eletrônico.

Outro ponto do projeto consiste em dar continuidade ao desenvolvimento de ferramentas para o cidadão se relacionar com o poder público por meio da rede mundial de computadores. ?O Brasil precisa de uma estrutura de governança vanguardista, que dê vazão e voz não apenas aos governos e à iniciativa privada, mas também à sociedade civil?, disse Unger.

O ministro ressaltou que os primeiros passos do projeto foram dados. Ele admitiu, porém, que as ações são complexas e não podem ser desenvolvidas todas de uma só vez. ?Esse é um grande experimento nacional libertador?, definiu.

Para Unger, a construção da infovia nacional permitirá a redução de custos de acesso à internet e garantirá o acesso a um contingente cada vez maior da população. ?O próprio aumento de escala e a presença do estado junto com as empresas ajudarão a diminuir radicalmente os custos de acesso?, ressaltou.

De acordo com o Núcleo de Pesquisas, Estudos e Formação (Nupef) da Rede de Informações para o Terceiro Setor (Rits), a tarifa de conexão à internet no sudeste brasileiro chega a ser 200% mais alta que na Europa. Hartmut Glaser, diretor do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto Br (NIC.Br), braço executivo do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.Br), afirmou que, na média, o custo de conexão no Brasil é bem maior do que em outras nações. ?O preço está muito alto?, disse.

Com informações da Agência Brasil.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top