Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Cientista de dados e desenvolvedor de apps estão entre os profissionais mais procurados para 2015

Postado em: 12/12/2014, às 15:07 por Redação

Cientistas de dados, arquiteto corporativo e desenvolvedor de aplicativos móveis estão entre os 11 perfis de profissionais que serão mais procurados por recrutadores em 2015 no Brasil, de acordo com pesquisa da Michael Page, divulgada nesta sexta-feira, 12.

A avaliação da consultoria, especializada em recrutamento executivo de média e alta gestão, é que a consolidação das ações de otimização dos custos e dos quadros de funcionários iniciadas este ano, além da busca por aumento da produtividade, devem movimentar o mercado de trabalho no ano que vem. A empresa indica, a partir de análises de mercado, as posições que tendem a estar em alta a partir do próximo ano.

Para o diretor da Michael Page, André Nolasco, áreas ligadas diretamente a produção e ao setor financeiro das empresas serão as mais requisitadas. "As companhias esperam que as medidas de aprimoramento de processos e redução de custos, que tiveram início no fim de 2013, surtam o efeito desejado e, consequentemente, elevem a rentabilidade das empresas. Isso impactará positivamente o mercado de trabalho permitindo o início de um novo ciclo de crescimento das companhias", explica.

Confira, a seguir, as 11 posições listadas, quais são suas atribuições, e o cenário de suas respectivas áreas que impulsionaram as contratações em 2015:

1) Gerente de embarcações/operações

O que faz: É responsável por garantir o bom funcionamento de embarcações de apoio offshore, desde a tripulação, o barco em si e o serviço específico destinado para aquele navio. Em geral, responde pelo contrato do barco com o cliente final.

Por que estará em alta: Com a escalada de produção de petróleo e gás prevista para o mercado brasileiro nos próximos meses e a entrada de navios de produção, os barcos de apoio se multiplicarão na costa brasileira e profissionais capacitados serão demandados.

Perfil: Formação como oficial de náutica ou de máquinas, ou mesmo engenharia mecânica com bons conhecimentos de equipamentos de praça de máquinas.

2) Engenheiro de instalação/lay engineer

O que faz: Suporta a instalação de linhas (flexíveis/umbilicais) que interligam plataformas de produção aos poços garantindo a entrada em operação de novos ativos produtivos, em conformidade com o planejamento estratégico das operadoras em atividade no Brasil.

Por que estará em alta: Há previsão de novos campos entrarem em produção no litoral brasileiro e parte fundamental para colocar o ativo em marcha é conectar as linhas produtivas que ligam os poços no fundo do oceano às plataformas/navios de produção. Serviço altamente especializado.

Perfil: Formação em engenharia (mecânica, elétrica, eletrônica ou naval), com experiência prática em atividades que se relacionam com ROV, survey, movimentação de cargas em regime offshore, etc.

3) Gerente de logística 

O que faz: Controla, organiza e garante a integridade do estoque, faz a gestão de toda a equipe operacional, contrata serviço de manutenção e operação, além de transporte in bound e out bound, podendo se envolver com questões ligadas às atividades aduaneiras.

Por que estará em alta: Isso se deve ao aumento significativo no volume de galpões industriais, consequência da necessidade de novos centros de distribuição em detrimento de um mercado forte de comércio eletrônico.

Perfil: Ideal um engenheiro de produção com pós-graduação em logística.

4) Gerente de produção para a indústria de bens de consumo

O que faz: É responsável por garantir os índices de volume de produção das fábricas, bem como bons resultados em produtividade, segurança e qualidade.

Por que está em alta: O brasileiro continua direcionando sua renda para a compra de itens de primeira e segunda necessidade e esses profissionais precisarão manter este mercado abastecido, aumentando cada vez mais a eficiência dentro das fábricas.

Perfil: Especialmente engenheiros com histórico de atuação em manufaturas.

5) Gerente de obras industriais 

O que faz: É o responsável direto pela evolução física do projeto, lidando com diversas disciplinas ligadas à obra. Acompanha o planejamento, orçamento, cronograma físico-financeiro, compras, contratação de serviços entre outros, garantindo, sobretudo, o custo e prazo de entrega. Resumindo, é quem comanda a produção.

Por que estará em alta: Em função da necessidade por galpões industriais, por consequência do volume de centros de distribuição, essa é uma demanda que aponta um viés de alta para 2015.

Perfil: Engenheiro civil com larga vivência no campo, acompanhando a produção de obras industriais, fazendo a gestão da equipe de obras dessa natureza.

6) Controller

O que faz: É responsável pela gestão contábil, fiscal, planejamento e controle.

Por que estará em alta: Várias empresas em processos de estruturação e reestruturação, precisando implementar controles e processos para crescer de forma sólida e rentável. A procura por profissionais com esse perfil aumentou muito depois da necessidade do report em IFRS (International Financial Reporting Standards), normas internacionais de contabilidade.

Perfil: Formação em ciências contábeis, administração ou economia, pós-graduações e especializações na área são um diferencial.

7) Gerente de planejamento tributário

O que faz: É responsável pela gestão fiscal e pelo planejamento tributário da companhia.

Por que estará em alta: A demanda por profissionais com esse perfil está em alta, pois em função da necessidade de fazer um planejamento tributário mais bem elaborado devido à complexidade da matriz tributária brasileira.

Perfil: Formação em ciências contábeis e direito, pós-graduações e especializações na área são um diferencial.

8) Business development manager

O que faz:  Prospecta e lidera projetos de novos negócios a fim de captar novas fontes de receita para a empresa. O resultado final é a gerar novos contratos a partir do desenvolvimento de nova aplicação para produto ou serviço, ou ainda, prospecção de negócios em setores de mercados ainda não explorados.

Por que estará em alta:  Considerando um ambiente econômico e de mercado desafiador, a área de vendas passa ter um importante papel na geração de negócios para empresa de forma mais ampla, além da gestão de vendas ativa baseada no portfólio de produtos ou serviços, carteira de clientes e metas de vendas existentes.

Perfil:  Formação em Engenharia, Administração de Empresas e afins. É essencial que o profissional desenvolva uma rede de relacionamento com agentes de diferentes níveis de senioridade em empresas ou instituições, além de boa visão de negócios para compreender assuntos de diversas áreas da empresa e converter oportunidades em negócios.

9) Data scientist ou cientista de dados

O que faz: O data scientist ou cientista de dados é o profissional responsável pelo desenvolvimento de algoritmos matemáticos e o alinhamento destes ao negócio para melhor desempenho das empresas. Com as plataformas de big data, as empresas são capazes de prever ou compreender alguns pontos como: tendências de mercado, repercussão de algum fato/campanha de marketing pelo mercado e comportamento do consumidor, permitindo personalizar ações voltadas para o seu público de acordo com o perfil de cada consumidor.

Por que estará em alta: A alta competitividade do mercado e a necessidade de estar mais próximo do seu consumidor para entender o que ele precisa de forma individual e conseguir elaborar uma estratégia que leve valor agregado ao consumidor se diferenciando dos demais players.

Perfil: O cientista de dados é um profissional com formação em matemática, estatística ou engenharia da computação com mestrado em matemática aplicada ou computação distribuída e muitas vezes com doutorado e PHD nas áreas exatas. O profissional deve possuir aptidão para cálculos matemáticos e estatísticos, bem como possuir visão de negócio para que possa alinhar os conceitos tecnológicos a uma aplicação prática nas empresas, além de desenvolver em linguagens como C e Python e arquitetura de plataformas de big data.

10) Arquiteto corporativo

O que faz: O arquiteto corporativo é o profissional responsável por compreender todas as camadas tecnológicas dentro da empresa, desde a mais alta (camada de negócios) até a camada mais baixa (infraestrutura), e permitir a análise de requisitos, padronização e governança entre as camadas, permitindo uma otimização dos processos e redução de custos.

Por que estará em alta: As empresas buscam padronizar seus ambientes, processos e estruturas buscando a otimização de métodos e estruturas permitindo um melhor desempenho e um controle maior de custos.

Perfil: O arquiteto corporativo é um profissional com formação em tecnologia e muitas vezes com pós-graduação/MBA em negócios. O profissional deve possuir raciocínio lógico e pensamento analítico, além de conhecimento em metodologias como SOA, Togaf, Itil, Cobit e BPMN.

11) Desenvolvedor mobile

O que faz: O desenvolvedor mobile é o profissional responsável pelo desenvolvimento de aplicações para sistemas móveis (smartphones e tablets) de acordo com as demandas dos arquitetos de software.

Por que estará em alta: As empresas buscam estar em contato com seus funcionários e com o seu mercado consumidor e para isso, utilizam a plataforma mobile.

Perfil: O desenvolvedor mobile é um profissional com formação em tecnologia e com profunda experiência em desenvolvimento em linguagens como C, Java, J2EE, C++ e frameworks.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top