Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

MasterCard e GSMA realizam piloto para transferência de dinheiro por celular

Postado em: 13/02/2007, às 22:11 por Redação

A MasterCard e a GSM Association (GSMA) anunciaram planos de realizar um programa piloto conjunto para simplificar as transferências internacionais de fundos entre pessoas físicas. O projeto começa neste ano e tem como alvo a comunidade ?desbancarizada? ? ou seja, a população mundial que não tem acesso aos serviços bancários tradicionais.

O piloto reúne o programa MasterCard Money Send e as operadoras de telefonia móvel da GSM Association. Juntos, eles devem analisar como ajudar as pessoas que trabalham em determinados países a transferir fundos de maneira rápida, fácil e segura para amigos ou parentes nos seus países de origem, empregando tecnologias para pagamentos móveis.

Com prazo inicial de seis meses, o programa será focado em transferências de dinheiro entre pessoas nas zonas globais que regularmente enviam dinheiro para seus países de origem. Ele vai avaliar como se processa a notificação do recebimento da importância por mensagem de texto enviado através das redes móveis. Assim, as pessoas poderão acessar tais fundos através dos produtos de pagamento pré-pagos e de débito da MasterCard, emitidas por bancos locais.

As soluções específicas para possibilitar esse tipo de transação devem ser personalizadas para as peculiaridades de cada mercado, em conjunto com as operadoras que fazem parte da GSM Association e as instituições financeiras parcerias da MasterCard.

?A MasterCard sempre se comprometeu a explorar seus cartões de pagamento e a tecnologia mais avançada para impulsionar a inovação, abrindo caminho para novas formas de pagamento e ajudando a guiar o futuro do comércio global?, enfatizou Roy Dunbar, presidente de operações e tecnologia global da MasterCard Worldwide. ?A Associação GSM também desempenha um papel importante, conectando centenas de milhões de pessoas.?

De acordo com o executivo, o programa piloto cria uma oportunidade única de testar o uso dos produtos de pagamento e rede globais, oferecendo acesso à economia global para pessoas que enfrentam barreiras na hora de ingressar nesse mercado. ?Com isso, vamos avaliar a possibilidade de levar alternativas necessárias para transferências de pagamentos e dinheiro à imensa comunidade dos desbancarizados – além de consumidores que desejam transferir fundos no mercado internacional", disse Dunbar.

?Acreditamos no potencial desse programa, porque uma pessoa não será mais limitada a um lugar específico, como uma máquina de auto-atendimento ou agência de um banco ou outro serviço de pagamento internacional na hora de enviar ou receber dinheiro?, observou, por sua vez, Rob Conway, CEO da GSMA, durante palestra no Congresso Mundial 3GSM, em Barcelona.

Dentro do acordo com a GSMA, a MasterCard será fornecedora de vários produtos de pagamento via cartão, além da comutação, compensação e liquidação de transações internacionais para a MasterCard MoneySend, através da sua rede global. A plataforma de processamento da MasterCard tem capacidade de processar transações em 210 países e territórios no mundo inteiro ? em 160 moedas diferentes.

Segundo Dunbar, a plataforma oferece economias de escala em nível global e praticamente 100% de disponibilidade das capacidades críticas de processamento. ?Além disso, a MasterCard é capaz de comutar a sua parte da transação rapidamente, em até 120 milissegundos, aumentando a velocidade de pagamento para recipientes, que antes esperavam horas ou dias para receber fundos através dos serviços atuais de transferência de fundos.?

Os bancos clientes da MasterCard que participam do programa devem oferecer acesso aos fundos através de produtos de pagamento com cartões da MasterCard ou da Maestro. Os bancos serão responsáveis por todas as transferências de fundos e por assegurar o cumprimento das normas aplicáveis, além de gestão de riscos e exceções.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top