Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

RSA alerta sobre segurança nas compras virtuais

Postado em: 13/12/2011, às 19:57 por Redação

Com a chegada do Natal, a internet é uma das melhores ferramentas para realizar compras de maneira cômoda e assim evitar as grandes filas dos shoppings. Também por esse motivo, esta época do ano é uma das mais vulneráveis para que os golpistas virtuais possam roubar desde dinheiro e identidades, até informações financeiras dos consumidores. Isso é uma conseqüência das consultas e transações bancárias online utilizadas para a compra de presentes. Os roubos continuam sendo um ótimo negócio para os cibercriminosos e, infelizmente, a maioria dos consumidores não conta com nenhuma proteção.

“Os crimes mais comuns são os ataques por vírus. As fraudes online ocupam o segundo lugar e o phishing é o terceiro. O phishing é uma das maneiras mais frequentes de realizar golpes em todo o mundo. Só na primeira metade do ano, os Estados Unidos encabeçaram a lista com perdas totais estimadas em $177, 3 milhões de dólares. Seguido pelo Reino Unido com perdas de $63,9 milhões”, ressaltou a especialista Angel Grant, da RSA, a divisão de Segurança da EMC.
A empresa compartilha alguns conselhos básicos para se evitar fraudes virtuais:

Proteja seu dispositivo

Tão importante quanto revisar o carro antes de pegar a estrada, é assegurar-se de que qualquer dispositivo com que planeje realizar uma compra conte com grande segurança, seja ele um computador, tablet ou smartphone. Veja as recomendações:

 Os dispositivos ou computadores devem ter navegadores recentes e seguros. É recomendável ativar as atualizações automáticas e utilizar as últimas versões do buscador.
 Nunca guarde informações no computador ou nos dispositivos (detalhes de nome de usuário, senhas e número de cartão de crédito) já que em caso de perda do dispositivo ou acesso de estranhos à maquina será possível conseguir sua identidade e ocasionar perda de dinheiro.
 Estabeleça senhas de autenticação fortes e altere-as constantemente. Ao realizar a alteração de senha é indispensável apagar os emails de confirmações dessas alterações que são enviados à sua conta.

“É importante que as pessoas tenham diferentes senhas para cada conta, já que em caso de uma delas ser roubada, as outras também correm risco.” recomenda Uri Rivner, Líder de Novas Tecnologias e Proteção de Identidade da RSA.

Comerciantes seguros

Antes de incluir qualquer informação pessoal ou de realizar algum tipo de pagamento, é importante comprovar a segurança do site. O especialista da RSA sugere:

 Verificar se na barra de endereço do navegador aparece o cadeado trancado
 O endereço deve começar com “https” ou “shttp”, já que o “s” indica segurança
 Buscar proteção adicional às senhas. Atualmente a maioria dos lojistas são compatíveis com as normas SecureCode Visa/MasterCard que proporcionam uma segurança adicional.
 Buscar as políticas de privacidades, número de telefone e endereço físico do comerciante para que estejam acessíveis em caso de problemas.
 Oferecer somente informações básicas e necessárias. Não é obrigatório preencher todos os campos. Lembre-se que qualquer dado pessoal é valioso para os criminosos.
 Nunca dar email ou endereço de trabalho nem realizar compras por meio de equipamentos da empresa onde trabalha. “Deve-se ter em mente que no caso de fazer isso é necessário ter cuidado especial e pensar que clicar em um link falso não afetará somente a você, mas poderia prejudicar sua empresa ao permitir que criminosos tenham acesso às informações”, enfatiza Rivner.
 Dê preferência ao cartão de crédito no lugar de cartão de débito ou pagamento à vista. Ele te dará mais proteção e respaldo em caso de algum problema.

Resista ao clic e conheça os golpes mais recentes

Na época natalina os cibercriminosos aproveitam para adaptar seus emails, tweets, páginas de redes sociais e também anúncios online de férias para enganar as pessoas. Conheça alguns dos métodos mais freqüentes:

 Resultados de busca errados – Os golpistas querem enganar tantas pessoas quanto possíveis. Nessa época é muito comum que ponham esse anúncios e cupons falsos, até resultados de buscas com os melhores temas do ano como o novo iPhone 4S, o novo DVD do Harry Potter, os jogos de Angry Birds, etc.

 Compras por meio de navegadores – Evite comprar por meio de buscas no navegador. Vá direto ao site oficial da loja (por exemplo: www.amazon.com). Se não conhece o site oficial do lojista, é fundamental verificar muito bem o endereço eletrônico nos resultados da busca para ver se a página é verdadeira.

 Phishing com emails falsos ou mensagens de texto dos lojistas dizendo que precisam de mais informações pessoais para completar sua transação – Lembre-se que as empresas quase não usam o email como meio de comunicação oficial. Geralmente só usam para enviar publicidade. Além disso, se o golpista conseguir esses dados poderá ligar para o banco e driblar os controles de segurança facilmente.

 Protetores de tela e cartões eletrônicos enviados ao seu email ou redes sociais dizendo para enviá-los a um amigo – Na realidade são vírus para infectar seu computador. Em caso de receber algo assim apague-o e mande-o para a caixa de spam.

“Esse tipo de crime normalmente se conclui cancelando o cartão de crédito por parte do cliente e assumindo os problemas que essas fraudes trazem, como perda de dinheiro que em raras ocasiões é devolvido pelo banco”, comenta Angel Grant, Gerente Sênior de Solucõe Antifraude da RSA.

Faça uma lista e cheque-a duas vezes

 Mantenha um registro em papel. Imprima e guarde os comprovantes das suas transações online, incluindo a descrição do produto, preço. Recibo virtual, as condições de venda e cópias de qualquer contato de email com o vendedor.

 Cheque a movimentação do seu cartão de crédito sempre que puder para garantir que não haja débitos não autorizados. Se houver alguma situação suspeita, ligue para seu banco e informe imediatamente.

“Os golpistas estão cada vez mais sofisticados para enganar os consumidores. As estratégias desses criminosos estão em constantes mudanças, aproveitando as vulnerabilidades que chegam com as novas tecnologias, além de sofisticadas técnicas sociais, tornando assim uma batalha que nunca acaba. A melhor maneira de evitar golpes nesta temporada de Natal é estar totalmente consciente dos tipos de golpes que existem e de como evitá-los”, finaliza Uri Rivner.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top