Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Acionista da Portugal Telecom vê possibilidade do grupo ficar com a Vivo

Postado em: 14/02/2007, às 21:27 por Redação

A Telefônica pode deixar de ser parceira da Portugal Telecom no Brasil. A declaração foi feita nesta quarta-feira (14/2) pelo presidente do Banco Espírito Santo (BES), Ricardo Salgado. A defesa do executivo do fim da sociedade com o grupo espanhol tem como pano de fundo a intenção da Sonaecom, caso obtenha sucesso na oferta pública feita pela Portugal Telecom, de vender Vivo ? atualmente controlada em partes iguais pela PT e a Telefônica.

A medida, segundo o executivo do banco português ? que detém 8,36% de participação no capital da Portugal Telecom ? visa garantir a presença da operadora no Brasil, dentro de um projeto de expansão internacional. Salgado, que diz não acreditar no sucesso da oferta da Sonaecom, admite, ainda assim, conseqüências, como modificações na parceria que a PT mantém com a Telefônica no país. "A Portugal Telecom deve ficar no Brasil, seja ou não com a Vivo, e ainda que tenha de procurar outra fórmula", comentou.

A Telefônica já deu mostras do interesse de controlar sozinha a Vivo, uma possibilidade reforçada depois de o presidente do grupo Sonae, Belmiro de Azevedo, ter apontado a operadora brasileira como exemplo de estratégia errada para a Portugal Telecom. Mas o segundo maior acionista da PT vê também a possibilidade de a própria empresa portuguesa ficar com a Vivo de forma isolada.

Salgado também trabalha com a hipótese de que, caso a Telefônica consiga obter uma participação significativa no capital da italiana TIM ? nesta semana surgiram informações sobre essa intenção ?, a Anatel não autorize a operadora espanhola a ficar nas duas operadoras. "Não se pode excluir que, nesse caso hipotético, a PT fique com a Vivo", defende Salgado, recordando que a empresa que detém a marca Vivo, a Telesp, está cotada em bolsa e pode, caso seja necessário, recorrer a uma maior dispersão de capital.

Com informações da Agência Lusa.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top