Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

"WiMAX foi decisão de negócio, não de tecnologia", diz Sprint Nextel

Postado em: 15/02/2007, às 18:22 por Samuel Possebom, de Barcelona

O debate entre as tecnologias de acesso WiMAX ou de terceira geração de serviços móveis é, na verdade, não um debate, mas uma troca de argumentos igualmente válidos. Pelo que se vê no evento 3GSM World Congress, que aconteceu esta semana em Barcelona, cada fornecedor e operador deve levar a discussão para o lado que melhor lhe convier.

O que acendeu a discussão este ano (a ponto de uma das sessões do evento ter sido dedicada inteiramente à tecnologia WiMAX) foi a decisão da Sprint Nextel de adotar o padrão para suas redes móveis de alta capacidade.

?A razão pela qual nós escolhemos o WiMAX como padrão para nossas redes do futuro é porque nós precisamos de muitos canais em um meio mais estável. Com o OFDM temos mais bits na mesma infra-estrutura, reduzindo os custos da rede?, diz Barry West, CTO da Sprint Nextel.

?A adoção de tecnologias é em função dos problemas a resolver. O nosso problema é ter uma rede barata, de alta capacidade e que fique pronta logo. Foi uma decisão de negócio, não de tecnologia?, diz. A Sprint Nextel utilizará a faixa de 2,5 GHz para desenvolver sua plataforma em WiMAX.

Cada um em seu caminho

?Acredito que em mercados como o europeu, em que há uma grande quantidade de redes de 3G já implementadas e onde a tecnologia está evoluindo, as tecnologias de 3G LTE, quando existirem, serão predominantes. Mas em mercados onde ainda não entraram sequer no universo da 3G, o WiMAX deve ser o caminho?, opina Jake MacLeod, CTO da Bechtel, uma empresa de engenharia e desenvolvimento de tecnologias, incluindo WiMAX.

O que está em discussão é a escala entre WiMAX e outras tecnologias de transmissão de dados móveis, sobretudo as evoluções das redes 3G (como a LTE).

?As pesquisas dizem que em 2011 serão 25 milhões de usuários WiMAX. Eu discordo, porque isso é uma análise apenas sobre o número de usuários comuns. E as aplicações machine-to-machine?", questiona MacLeod, para responder em seguida: "WiMAX, mais do que qualquer outra tecnologia wireless, permite a criação de redes de banda larga metropolitanas que serão usadas por máquinas de vendas, transporte público, serviços de segurança e mais uma série de dispositivos. Cada máquina de refrigerante ligada a essa rede será um usuário.?

West, da Sprint Nextel, acrescenta: ?O WiMAX nos abre a possibilidade de um modelo de negócios que mistura a capacidade das redes banda larga fixas, a mobilidade do celular e a personalização da internet. Podemos ter controle total sobre os conteúdos que são mandados para cada ponto de acesso. Isto cria a possibilidade de aplicações inéditas, como display de publicidades que levarão o conteúdo certo no lugar certo, na hora certa.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top