Converge Comunicações -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

IDC eleva projeção de remessas de tablets para 107,4 milhões em 2012

Postado em: 15/06/2012, às 19:10 por Redação

Com o aumento da demanda no segundo semestre, a IDC aumentou a projeção para as remessas de tablets no mercado mundial de 106,1 milhões para 107,4 milhões de unidades. A expectativa para o próximo ano também teve elevação, de 137,4 milhões para 142,8 milhões de equipamentos. Em 2016, o número deve bater a marca de 222 milhões de tablets embarcados.

“A demanda por tablets permanece robusta, e vemos um interesse crescente na categoria principalmente pelas áreas comerciais”, afirmou o diretor de pesquisa de dispositivos móveis conectados da IDC, Tom Mainelli. “Esperamos novos produtos das principais empresas com preços acessíveis, e um marketing gigantesco com a chegada do produto da Microsoft com Windows 8, crescendo ainda mais o interesse do consumidor”, explicou.

Além disso, a consultoria atualizou suas previsões sobre participação de mercado, com ganho maior do sistema operacional iOS. O market share do iPad deve fechar o ano em 62,5%, maior que os 58,2% registrados no ano passado. O Android, por seu lado, deve recuar de 38,7% para 36,5%, na mesma comparação. Mainelli explica que a tela retina e o 4G no novo iPad levou muitos usuários a adquirir um novo equipamento. “E a decisão de manter o iPad 2 no mercado a preços mais baixos parece estar funcionando bem. Se a Apple lançar um produto abaixo de US$ 300 com menos de 7 polegadas até o fim do ano, como alguns rumores que acompanhamos, a fabricante será ainda mais forte”, comentou o analista.

A IDC não estimou o impacto dos tablets com o Windows 8, mas assume que a chegada do dispositivo deve mudar o jogo de forças no mercado. “Estamos esperando o lançamento dos tablets com Windows para dar aos clientes uma visão completa do mercado”, justificou Mainelli. Ele reforça, contudo, que não há esperanças de que a novidade tire fatia significativa do iOS e do Android.

Tags:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)



Top